+ Responder Tópico
  1. #1
    Membro Avatar de Peniku Matador
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Mar 2002
    Mensagens
    169
    Verdinhas
    0

    Call of Duty: World at War

    Direto da GC: temperatura sobe no novo "Call of Duty"

    "Call of Duty" está de volta à Segunda Guerra em "World at War" e o UOL esteve no estande da Activision, na Games Convention 2008, para assistir a uma demonstração do game diretamente das mãos do produtor executivo Daniel Suarez, que jogou o modo cooperativo online com outro membro da equipe de desenvolvimento da Treyarch, no Xbox 360.

    Trata-se do primeiro título da série a oferecer modo cooperativo, que funciona com até quatro participantes na Xbox Live ou dois no mesmo videogame, com tela dividida. "World at War" não foge ao tradicional estilo cinematográfico da franquia best-seller, mas introduz, segundo Suarez, uma atmosfera mais intensa e brutal, na qual o nível de tensão e as emboscadas inimigas são permanentes.

    A fase demonstrada chama-se Hard Landing e baseia-se na batalha por Peleliu, um dos confrontos mais sangrentos do Pacífico. É uma fase introdutória e ambientada durante a noite, com o pelotão andando calmamente por um rio em que a água alcança os joelhos. A paz, contudo dura até encontrarem um avião caído e, logo em seguida, uma porção de soldados japoneses à espreita. A partir daí, a ação rola solta, com tanques, confrontos em céu aberto, gritos desesperados de seus companheiros de pelotão, explosões etc.
    Para dar novos ares à série, a Treyarch coloca um novo brinquedinho na mão do jogador: um lança-chamas. Suarez disse que a arma é capaz de queimar qualquer elemento do cenário e, pelo que vimos, é verdade: da neve, que derrete com o calor, até os inimigos, que correm e esperneiam até morrerem queimados, tudo pode ser carbonizado, incluindo vegetação e bunkers.

    A inteligência artificial dos oponentes parece mais agressiva, engajada em táticas de floresta, ambiente que domina as missões de "World at War". Eles flanqueiam, fogem, se escondem, atiram granadas e dão um bocado de trabalho. Tudo muito bem reproduzido pela tecnologia gráfica de "Call of Duty 4", ainda em ótima forma.

    Superada a emboscada na floresta, é hora de encarar os soldados japoneses em um edifício semi-destruído e depois avançar até encontrar um lança-mísseis para dar cabo dos tanques, e eliminar os inimigos postados em artilharias fixas. Não há tempo para descansar quando a todo instante aviões sobrevoam a sua cabeça, sendo que alguns caem, abatidos.

    No modo cooperativo, quando o aliado de carne e osso é alvejado, o jogador tem alguns segundos para ressuscitá-lo. Caso o tempo acabe, então aquele que "morreu" precisa reiniciar a partir do checkpoint mais recente. Suarez explicou que o nível de dificuldade é dinâmico e se baseia na gamertag dos jogadores participantes.

    Com essa atmosfera brutal, somada ao modo multiplayer com recompensas para as conquistas dos jogadores, sem falar no estilo consagrado de "Call of Duty", a Treyarch mostra que a Segunda Guerra Mundial ainda tem a oferecer sem cansar o jogador. Entretanto, com exceção de uma surpresa aqui e outra acolá, como o lança-chamas, quem já conhece a série sabe mais ou menos o que esperar.

    "Call of Duty: World at War" chega em 2008 ao PC, PlayStation 3, Xbox 360, além de Wii, PlayStation 2 e Nintendo DS.

    PREVIEW

    Após três bem-sucedidos jogos de tiro, ambientados durante a Segunda Guerra Mundial, o que se pode fazer para dar nova vida à série? Fácil: basta levar tudo para os tempos atuais e adicionar um monte de novidades. Foi mais ou menos assim que a franquia "Call of Duty" se firmou como uma das maiores do gênero, alcançando a espantosa marca de 10 milhões de cópias vendidas com "Call of Duty 4: Modern Warfare", o responsável por transportar os horrores da guerra para os dias de hoje.

    E em seguida, o que fazer? Levar para o futuro? Em uma decisão um tanto quanto controversa, a Activision fez o caminho de volta para o novo título de sua grife - que agora até mesmo perdeu a numeração - e o quinto "Call of Duty" mergulha com tudo de volta na Segunda Guerra, desta vez explorando novos eventos do clássico cenário.

    "Call of Duty: World at War" não tem a mão dos pais da série, o pessoal da Infinity Ward, e ficou a cargo da Treyarch, que adotou "Call of Duty 3" às pressas enquanto o time mais famoso preparava "Modern Warfare" - o que resultou nas críticas mais negativas da franquia.

    A série perdeu o número no título, uma estratégia para fixar a marca como um sinal de qualidade. Após a ótima aceitação da versão anterior, a Treyarch resolveu explorar novas facetas do intrigante conflito, desta vez visitando o lado oriental da ação. São duas novas campanhas, uma passada na União Soviética em momentos finais da guerra, com o exército vermelho de Stalin como ponto central; já a outra, bem mais distante dos cenários urbanos tradicionais, é a campanha nas ilhas do Pacífico, mostrando os combates das tropas aliadas contra as forças imperiais japonesas.

    É fácil perceber os motivos que levaram a esta mudança geográfica, além da necessidade de fugir dos cenários tradicionais utilizados à exaustão em vários jogos similares. Com o poder da atual geração, é possível finalmente explorar a fundo os aspectos fundamentais destes novos teatros de guerra, como as questões climáticas importantes para o sucesso dos soldados russos, e a criação de florestas realistas para compor um cenário verossímil das lutas no litoral do Pacífico.

    Por contar com menos poder de processamento, o Wii ganha uma versão mais enxuta do motor gráfico utilizado pela Treyarch. Para aumentar o realismo e a imersão, há suporte também para a pistola Zapper, criado por uma equipe interna da softhouse formada especialmente para pensar nas peculiaridades do console da Nintendo.

    Claro que o modo online também é indispensável: a produtora não apenas manteve o sistema de evolução de personagens como também o utilizou como base em "World at War", adicionando uma série de novidades, como o uso de veículos na ação.


    Call of Duty 5 : World At War!

    A produtora Treyarch divulgou os requisitos mínimos de sistema para a versão PC de seu game de tiro de Segunda Guerra Mundial, "Call of Duty: World at War", que chega às lojas no dia 11 de novembro.

    Os requisitos mínimos são:

    Processador: AMD 64 3200+ ou Intel Pentium 4 de 3 GHz ou superior;
    Memória RAM: 512 MB (Windows XP) ou 1GB RAM (Vista);
    Disco rígido: 8 GB livres para instalação;
    Gráficos: placa de 256 MB com suporte a Shader 3.0 - Nvidia GeForce 6600GT ou ATI Radeon 1600XT ou superior

    Embora a Treyarch esteja utilizando a tecnologia empregada em "Call of Duty 4: Modern Warfare", Cesar Statsny, líder do projeto, disse que o estúdio foi "capaz de atingir essa intensidade gráfica com apenas um modesto aumento nos requisitos mínimos" do jogo antecessor.

    "Call of Duty: World at War" - em produção na Treyarch também para Xbox 360, PlayStation 3, PlayStation 2, Wii e Nintendo DS - leva os jogadores de volta a época da Segunda Guerra Mundial, combatendo no cenário do Oceano Pacífico. Usando uma versão melhorada do motor gráfico de "Call of Duty 4: Modern Warfare", a Activision promete que este terá um clima mais sombrio e sujo - um dos exemplos é o início do primeiro episódio, com um comandante japonês apagando um cigarro no olho de um prisioneiro de guerra antes de executá-lo. Os jogadores controlam as forças norte-americanas em parte do jogo, e as soviéticas em outra.

    Enquanto isso, a criadora original da série e responsável pela última versão, "Infinity Ward", está atualmente trabalhando na próxima edição, chamada provisoriamente pela distribuidora Activision de "Call of Duty 6", que está previsto para sair no ano que vem.




    Desenvolvedor: Treyarch
    Distribuidor: Activision Blizzard
    Engine: Própria > usada em 007 : Quantum of Solace e COD4
    Gênero: FPS
    Lançamento: 11 de Novembro de 2008
    Site oficial: http://www.callofduty.com/CoDWW

    Requisitos de sistema:

    Processador: AMD 64 3200+ ou Intel Pentium 4 de 3 GHz ou superior;
    Memória RAM: 512 MB (Windows XP) ou 1GB RAM (Vista);
    Disco rígido: 8 GB livres para instalação;
    Gráficos: placa de 256 MB com suporte a Shader 3.0 - Nvidia GeForce 6600GT ou ATI Radeon 1600XT ou superior.




    O primeiro trailer para o jogo foi mostrado na Xbox Live Market place em 21 de Junho de 2008, e em seguida na PSN em 26 de Junho. Uma versão beta do modo multiplayer foi lançada para X360 em 10 de Outubro, 18 dias depois foi lançada uma versão para PC. Quem comprou a pre-order do jogo na Gamestop, GAME e EB Games na América do Norte/Austrália ou quem é membro do site oficial de Call of Duty ganharam keys para o download de ambas as versões beta! O beta será encerrado dia 10, com o lançamento do jogo no dia seguinte.

    Coincidindo com o lançamento do jogo, a McFarlane Toys vai produzir 4 figuras de ação. 3 tipos diferentes de FNs e um soldado de elite britânico.

    World at War terá um tema mais violento que os ou tros da série, com desmembramento, sangue e violência extrema. O nado foi introduzido à série! Dentro da água, o jogador se moverá com a metade da velocidade e não terá 'sprint'. Outra novidade, introduzida em COD:UO é o Lança-Chamas! O ambiente será suscetível ao fogo! Quanto aos veículos (principalmente Tanques de Guerra) também serão re-introduzidos nesta edição de Call of Duty. O jogo será menos linear, com ações mais livres, levando ao jogador diversas maneiras para completar um mesmo objetivo.

    O story mode conta com duas campanhas, uma no pacífico, com o United States Marine Corps (Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA) lutando contra o exército Japonês e outra em Berlim, comandando o Exército Vermelho (Comrade!) contra (óbviamente) o Exército alemão.

    Na campanha no Pacífico, uma parte de um nível chamado "Makin Raid' mostra um prisioneiro aliado sendo torturado pelos japoneses, antes de ter sua garganta cortada por uma katana. O jogador presencia essa cena e mais tarde é resgatado pelos Fuzileiros Navais que dominam o campo. Outros dois niveis mostram o jogador usando metralhadoras num PBY Catalina, num ataque à frota naval Japonesa! Já no começo da Campanha russa, o jogador junto de um atirador de elite russo ataca as tropas alemães sob bombardeio (animal o.O)

    Agora vamos falar um pouco sobre a edição de colecionador!

    A edição de colecionador de COD:WAW incluirá vários itens bonus, como um cantil de inox com o logo da série Call of Duty gravado e uma caixa de metal. Também dará ao jogador o acesso a uma arma destravável, e a oportunidade de dobrar seus pontos de experiencia nas partidas online, assim como uma tag de clan colorida, indicando o status VIP do jogador! Essa edição do jogo está somente disponível para Windows e para XBOX 360.




    No MP, temos dois estilos de jogo > Russos x Alemães e Japoneses x Americanos... As batalhas no modo multiplayer poderão ou não ter veículos, como dito anteriormente no post!

    Há 13 mapas, partes dos mapas das campanhas Single Player, para serem jogados.

    Os modos de jogo são os seguintes:

    - Deathmatch
    - Team Deathmatch
    - Seek and Destroy
    - Headquarters
    - War
    - Capture the Flag

    Além de, é claro, o modo Hardcore, que continua contando com danos mais realistas, interface limitada e sem respawns.

    Ainda encontramos o sistema de Perks, muitas iguais, apenas renomeadas para o novo tema do jogo.

    Das perks novas podemos destacar a Flamethrower, que lhe dá um lança chamas, FireProof, que lhe oferece uma roupa resistente ao fogo, Gas Mask, que lhe oferece uma máscara de gás contra as granadas de gás que foram incluídas no jogo.

  2. # Publicidade
    Publicidade

  3. #2
    Membro Avatar de Taliban
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Jun 2002
    Mensagens
    16.780
    Verdinhas
    206

    Aposto que vai ficar bacana mais jogo WWII já deu né.
    Se fosse modern combat ia ser mto mais massa, armas mais tesão, temas atuais, equipamentos loucos.
    Deviam fazer um WWIII entre dois paises fudidos (tipo usa e russia) e o pau comendo forte.
    Até tem como inovar nos jogos WWII tipo o Brothers in Arms mais o problema é que são coisas do passado, vc sempre vai jogar com uma merda duma thompson ou um mg, ai irrita...

  4. #3
    Membro
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    hardMOB Platinum User
    Registro
    Jul 2002
    Mensagens
    17.744
    Verdinhas
    4637

    Me falaram que o jogo estava muito bom, fui jogar ele neste fds e não conseguí achar graça, pra mim é a messssma ladaínha do Medal Of Honor Rising Sun, mesma farofagem.

    Depois do soco na beiça que foi COD4, estes baseados em WWII parecem mais do mesmo.

  5. #4
    Membro Avatar de redhat
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Sep 2002
    Mensagens
    35.097
    Verdinhas
    701

    Eu adoro ou adorava WWII, mas depois que joguei o COD4 nem tem mais graça jogar isso, eu joguei ontem e nem me empolgou.

  6. #5
    hardMOB Staff - Moderação Avatar de eduhunter
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    test automation
    Registro
    Sep 2004
    Mensagens
    10.686
    Verdinhas
    4703

    Cacete, será que vou me decepcionar??? Tava pensando seriamente em comprar o 5 por causa do 4, mas pelo que vocês tão falando o tema batido inviabiliza curtir o game

    Abcs..

  7. #6
    Membro
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Jun 2004
    Mensagens
    1.995
    Verdinhas
    16

    pqp cod nao tem mais gás
    ambos cod4 e 5 joguei meia hora e dps desinstalei, sem graça nenhuma

  8. #7
    Membro Avatar de [GaC]|[Alias.]
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Sep 2003
    Mensagens
    1.833
    Verdinhas
    0

    Citação Citando mortz Ver mensagem
    pqp cod nao tem mais gás
    ambos cod4 e 5 joguei meia hora e dps desinstalei, sem graça nenhuma
    Não fala isso de cod4, se você não curtiu é porque não gosta de fps. Jogo envolvente da porra, jogado no equipamento certo da uma imersão foda de guerra. Até agora aquela bendita fase de snipers e a fase que você bombardeia de dentro do avião ficam na minha memória quando vou jogar outro fps.

  9. #8
    Membro Avatar de Fabdall
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Apr 2002
    Mensagens
    2.025
    Verdinhas
    101

    Citação Citando eduhunter Ver mensagem
    Cacete, será que vou me decepcionar??? Tava pensando seriamente em comprar o 5 por causa do 4, mas pelo que vocês tão falando o tema batido inviabiliza curtir o game

    Abcs..
    Lol... O jogo ta legal tanto quanto o 4 no multiplayer, todo mundo elogiando nesse sentido, a não ser aquele pessoal que fala que segunda guerra já ta batido!

+ Responder Tópico Ir para o Fórum

Assuntos do tópico

Compartilhar

Permissões