+ Responder Tópico
  1. #1
    Membro Avatar de HugoChaves
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    testando 1 2 3...
    Registro
    Sep 2011
    Mensagens
    2.057
    Verdinhas
    1923

    Franquia sem uma empresa de sucesso = Piramide?

    Pessoal,

    Tenho visto algumas franquias que nascem do nada, sem primeiramente existir uma empresa com modelo de negócios de sucesso, como ChinaInBox, que primeiro era um restaurante que virou uma franquia.

    Agora, os caras simplesmente nascem como franquia, vendendo algo que não foi testado na realidade. Eu não acompanho muito esse mercado de franquias, que todos dizem crescer muito ano a ano, portanto não sei dizer se isso é uma prática comum, alguém sabe dizer?

    Recentemente, teve a feira de franquias em SP, e uns caras que acompanho criaram uma franquia uma semana antes e foram "vender" nessa feira, achei estranho.

    Mas como não tenho esse conhecimento, peço a palavra dos senhores sobre o assunto: será que esse tipo de franquia é uma cilada ou não?

  2. # Publicidade
    Publicidade

  3. #2
    ghz
    ghz está offline
    Membro
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Jul 2003
    Mensagens
    6.105
    Verdinhas
    1359

    Piramide não é, mas é furada.
    A ideia da franquia é te pagar por um know-how de um negócio já testado.
    Se o negócio nem existe ainda se está pagando só pela ideia, acho que pouca gente compraria se soubesse que é exatamente isso.

  4. #3
    Membro Avatar de HugoChaves
    Autor do tópico
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    testando 1 2 3...
    Registro
    Sep 2011
    Mensagens
    2.057
    Verdinhas
    1923

    Citação Citando ghz Ver mensagem
    Piramide não é, mas é furada.
    A ideia da franquia é te pagar por um know-how de um negócio já testado.
    Se o negócio nem existe ainda se está pagando só pela ideia, acho que pouca gente compraria se soubesse que é exatamente isso.
    Concordo que exagerei quando coloquei Piramide no titulo, mas sem dúvida é algo preocupante, os caras se julgam os "consultores fodões" e saem criando essas franquias e muita gente embarca nessa.

  5. #4
    Membro Avatar de jcouves
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Apr 2011
    Mensagens
    6.439
    Verdinhas
    12835

    Citação Citando Stack Decoupler Ver mensagem
    Bicho, depois que virou moda contratar moleque recém formado, de 25 anos, como CONSULTOR, eu espero de tudo. Conheço vários, não um ou outro caso isolado, que o cara tem 2 anos de ESTÁGIO na área e é contratado como CONSULTOR. Sei lá, eu penso que consultor tem que ter vasta experiência.
    Isso é mais velho que o mundo. Consultoria é um mundo podre. Tem até uma série sobre esse mundo que passa na HBO, "House of Lies".

  6. #5
    Membro Avatar de jcouves
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Apr 2011
    Mensagens
    6.439
    Verdinhas
    12835

    Citação Citando Stack Decoupler Ver mensagem
    Eu fico imaginando o cara lá, dono de uma empresa, com seus 25 anos de experiência no ramo, contratando uma consultoria.
    Esse aí já caiu tantas vezes que não costuma cair mais. Mas até lá, contratou um monte e se ferrou algumas vezes.

    O grande foco das consultorias são empresas menos experientes, totalmente perdidas em um assunto. Normalmente o cara que vai vender é um fodão do assunto, com 4000 anos de experiência. Ele jura que vai acompanhar todo o processo de perto. Isso significa que uma vez por mês vai aparecer durante meia hora numa reunião. Quem aparece realmente para trabalhar é o estagiário de 25 anos.
    Eles costumam deixar o moleque fazendo ""um processo inicial de levantamento de informações" que se extende até só sobrar peão de olho no projeto, porque sempre aparece algo mais importante para o dono cuidar. Para suprir a falta de conhecimento do estagiário de 25 anos, eles costumam ter uns templates em PPT, Excel, Word, etc. Aí quem recebe o serviço fica com a ilusão de estar recebendo um puta serviço.

    Outro grande foco dessas consultorias são as grandes empresas com a gestão totalmente profissionalizada. Nesse tipo de empresa rola uma política danada, e os projetos são vendidos com base nisso. Frequentemente a consultoria é contratada só para falar o óbvio desagradável, que queimaria politicamente o cara que ousasse falar. Outro tipo de projeto comum é o "projeto fracassado". Alguém lá de cima vem com alguma idéia genial, tipo implementar um orçamento base zero, com um prazo curto e sem compromisso de ninguém. Óbvio que ninguém quer pegar essa bomba e ficar responsável pelo fracasso, então todo mundo finje que não tem condições e/ou competência para fazer aquela porcaria, até que alguém sugere "Vamos contratar uma consultoria para isso?". Quando a consultoria fracassa, já tem a desculpa pronta "Porra, mas contratamos X, que é a melhor consultoria em orçamento base zero!"

    Nesses tipos de projeto, qualquer idiota serve.

    Tem pouquíssimas consultorias que têm meu respeito, mckinsey é uma delas. Você só não quer ver o preço.

  7. #6
    Colaborador
    hardMOB
    Avatar de Filipp0
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Jun 2006
    Mensagens
    6.594
    Verdinhas
    2283

    Bom eu trabalhei em consultoria por ~5 anos então vou dar meu ponto de vista:

    1) Existem diversos tipos de consultorias. Técnicas (ex. de engenharia) geralmente são formadas por caras com MUITA bagagem, 25+ anos de indústria. Processuais (ex. delloitte, pwc, accenture) são formadas por molecada mal paga, é uma consultoria barata e geralmente muito operacional. Contultorias de estratégia (McKinsey, Bain, BCG etc) são formadas por molecada muito bem paga e esses sim são todos fora da curva. Mas como o jcouves falou, é muito caro mesmo (média de US$100k por mês por consultor, mais impostos e despesas).

    2) Para que a consultoria funcione, é preciso que o cliente saiba comprar. Existem projetos que não tem como "dar certo", vão ser um desperdício de recurso mesmo. Tem outros que a consultoria pode ajudar muito e o valor investido se paga muito rápido. Em geral, quanto mais etéreo o projeto, maior a chance de dar merda (chame uma consultoria pra responder 5 perguntas e não pra olhar tudo fazer um diagnóstico geral e criar um plano de ação).

    3) As empresas deveriam comprar consultoria em alguns casos específicos:

    a) um projeto de curta duração de algo que não é core da empresa (ex. vamos comprar uma empresa, vou contratar uma consultoria para ficar 30-60 dias analisando todas as finanças da empresa comprada. Eles vão fazer melhor que eu ou minha equipe e depois desse tempo eu nunca mais vou fazer algo assim de novo, então não compensa contratar pessoas pra isso)

    b) movimentos estratégicos em adjacências ao core da empresa ou a outras regiões (ex. vamos começar a vender nosso produto na Argentina? É legal contratar uma consultoria pra entender o mercado, os clientes, a regulamentação etc... Sou um varejista, vou lançar um cartão de crédito próprio? Não sou financeira, então contrato uma consultoria pra me ajudar a implementar isso..)

    c) sua equipe é incapaz ou não há recurso humano suficiente para resolver demandas importantes e urgentes. Neste caso a consultoria quase que faz o trabalho da sua equipe mesmo, pq não dá tempo de recrutar e treinar pessoas pra fazer isso, melhor pagar mais caro e garantir que você terá pessoas de qualidade fazendo aquilo

    d) venda interna de projetos por questões políticas (ex. uma área quer "vender" que o seu projeto é o melhor, pra se mostrar isenta contrata uma consultoria independente que dá sua recomendação). POR MAIS QUE SEMPRE USEM ISSO COMO EXEMPLO, É MUITO RARO ESTE TIPO SITUAÇÃO OCORRER.

  8. #7
    Membro Avatar de HugoChaves
    Autor do tópico
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    testando 1 2 3...
    Registro
    Sep 2011
    Mensagens
    2.057
    Verdinhas
    1923

    Citação Citando Filipp0 Ver mensagem
    1) Existem diversos tipos de consultorias. Técnicas (ex. de engenharia) geralmente são formadas por caras com MUITA bagagem, 25+ anos de indústria. Processuais (ex. delloitte, pwc, accenture) são formadas por molecada mal paga, é uma consultoria barata e geralmente muito operacional. Contultorias de estratégia (McKinsey, Bain, BCG etc) são formadas por molecada muito bem paga e esses sim são todos fora da curva. Mas como o jcouves falou, é muito caro mesmo (média de US$100k por mês por consultor, mais impostos e despesas).

    Será que vocês conseguem fazer um paralelo entre as consultorias e essas franquiais apenas com consultores "fodões" sem um teste real do produto?

+ Responder Tópico Ir para o Fórum

Assuntos do tópico

Compartilhar

Permissões