+ Responder Tópico
  1. #1
    Membro
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Nov 2003
    Mensagens
    731
    Verdinhas
    0

    O que impede que a atualizacao da VGA pro monitor tenha valor livre??

    Por exemplo, pq precisa ser um valor fixo como 60Hz? ou outro valor fixo? Pq nao pode ser simplesmente qq valor, qtos forem necessarios ? Assim qq coisa que vc rodasse sempre estaria em Vsync, de acordo com o FPS ideal de cada engine feita.


    Vlw.

  2. # Publicidade
    Publicidade

  3. #2
    ZCC
    ZCC está offline
    Membro Avatar de ZCC
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Odiadores...!
    Registro
    Dec 2003
    Mensagens
    32.885
    Blogs
    1
    Verdinhas
    16199

    Acredito que seja mais simples e barato fazer um circuito sintonizado para uma frequancia fixa

  4. #3
    Suspenso
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Feb 2007
    Mensagens
    3.105
    Verdinhas
    0

    Citação Citando Zecacu Ver mensagem
    Acredito que seja mais simples e barato fazer um circuito sintonizado para uma frequancia fixa
    crt não tem dessas.

    já lcd tem dois tipos de atualização: tosca e mais tosca ainda. então acho q já botam na máxima pq ninguém tem motivo pra baixar de 60/75 hz..

  5. #4
    hardMOB Staff - Moderação Avatar de Spidey
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Feb 2002
    Mensagens
    21.472
    Verdinhas
    1924

    Na verdade CRT tem o canhão de elétrons, então não dá pra aumentar a frequência de quarquer jeito. Apesar da frequência ser passada pelo PC, o monitor tem que suportá-la.

  6. #5
    UmK
    UmK está offline
    Suspenso
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Aug 2000
    Mensagens
    12.180
    Verdinhas
    7

    Citação Citando Spidey-BR Ver mensagem
    Na verdade CRT tem o canhão de elétrons, então não dá pra aumentar a frequência de quarquer jeito. Apesar da frequência ser passada pelo PC, o monitor tem que suportá-la.
    e como todomundo deve saber, abaixo de 60hz a pisqueira fica insuportavel.
    antigamente eu tinha configurado no meu CRT altos refresh rate custom, inclusive 1600x1200 @ 52hz (que era HORRIVEL, mas meu monitor n suportava de fabrica essa res, entao coloquei por curiosidade). e a conclusão é, CRT no MINIMO 72hz. lcd da pra aturar 60hz mas é sempre bom mais

  7. #6
    Membro Avatar de tchelobh
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Ratatatatatatata
    Registro
    Oct 2004
    Mensagens
    2.423
    Verdinhas
    231

    kra, boa pergunta!
    vo pesquisar
    (sério)

  8. #7
    Membro
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    May 2001
    Mensagens
    1.766
    Verdinhas
    5

    Citação Citando Fabricioaugusto Ver mensagem
    Por exemplo, pq precisa ser um valor fixo como 60Hz? ou outro valor fixo? Pq nao pode ser simplesmente qq valor, qtos forem necessarios ? Assim qq coisa que vc rodasse sempre estaria em Vsync, de acordo com o FPS ideal de cada engine feita.
    Vc ta sugerindo que o refresh poderia ser variável, alterando dinâmicamente durante um jogo, né?

    O problema é técnico.
    No atual sistema o DAC da placa de vídeo funciona como "clock" do sistema, e o monitor sincroniza no sinal enviado. Isso demora um pouco, por isso tbm dá aquele pequeno blackout qdo troca de resolução/refresh. A engine de renderização, ou melhor, a pixel-pipeline da placa de vídeo produz quadros com taxa variável, que são alinhados temporalmente com o "clock" através dos buffer (double, tripple), se necessário usando repetição de frame.

    Pra isso ser variável, ou seja, que a engine de renderização se torne o "clock" do sistema, haveria uma série de complicações, começando com a necessidade do monitor se sincronizar com um sinal totalmente variável. Não seria impossível, mas caro. Tbm os DACs das placas de vídeo são construídos para gerar um sinal com frequência estável, não variável.
    E tem mais problemas.
    No CRT o sinal controla a varredura do feixe de elétrons. Como a duração de cada frame é fixa, a velocidade de varredura pode ser tal a demorar exatamente um frame. Como fazer com duração de frame desconhecida? Daria pra estimar ("o último frame n demorou 20ms pra ser renderizado, então vamos supor que o frame n+1 vai demorar o mesmo tempo e vamos varrer n por 20ms"), mas é uma solução imperfeita.
    Pra LCD seria mais fácil, já que a matriz é controlada por um circuito digital, que poderia funcionar com clock variável.

    Mas enfim, os equipos simplesmente não são construídos para suportar isso.

    Muito mais crítico achei que pras novas telas HD-ready não fizeram mandatório o suporte nativo aos refresh comuns: 59.94Hz (2x29.97fps), 60Hz, 71.928Hz (3x23.976fps), 72hz (3x24fps), e 75Hz (3x25fps). Ao invés disso temos telas com suporte nativo somente a 60Hz, e todo material de vídeo com outra taxa sofre de motion judder...

  9. #8
    Suspenso
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Feb 2007
    Mensagens
    3.105
    Verdinhas
    0

    Citação Citando vw!Raptus Ver mensagem
    Vc ta sugerindo que o refresh poderia ser variável, alterando dinâmicamente durante um jogo, né?

    O problema é técnico.
    No atual sistema o DAC da placa de vídeo funciona como "clock" do sistema, e o monitor sincroniza no sinal enviado. Isso demora um pouco, por isso tbm dá aquele pequeno blackout qdo troca de resolução/refresh. A engine de renderização, ou melhor, a pixel-pipeline da placa de vídeo produz quadros com taxa variável, que são alinhados temporalmente com o "clock" através dos buffer (double, tripple), se necessário usando repetição de frame.

    Pra isso ser variável, ou seja, que a engine de renderização se torne o "clock" do sistema, haveria uma série de complicações, começando com a necessidade do monitor se sincronizar com um sinal totalmente variável. Não seria impossível, mas caro. Tbm os DACs das placas de vídeo são construídos para gerar um sinal com frequência estável, não variável.
    E tem mais problemas.
    No CRT o sinal controla a varredura do feixe de elétrons. Como a duração de cada frame é fixa, a velocidade de varredura pode ser tal a demorar exatamente um frame. Como fazer com duração de frame desconhecida? Daria pra estimar ("o último frame n demorou 20ms pra ser renderizado, então vamos supor que o frame n+1 vai demorar o mesmo tempo e vamos varrer n por 20ms"), mas é uma solução imperfeita.
    Pra LCD seria mais fácil, já que a matriz é controlada por um circuito digital, que poderia funcionar com clock variável.

    Mas enfim, os equipos simplesmente não são construídos para suportar isso.

    Muito mais crítico achei que pras novas telas HD-ready não fizeram mandatório o suporte nativo aos refresh comuns: 59.94Hz (2x29.97fps), 60Hz, 71.928Hz (3x23.976fps), 72hz (3x24fps), e 75Hz (3x25fps). Ao invés disso temos telas com suporte nativo somente a 60Hz, e todo material de vídeo com outra taxa sofre de motion judder...

    caramba, o cara quis dizer atualização variável in game?

    q beleza..quando for a 20 fps fica um estroboscópio e a 200 o monitor explode.

    o q se faz a anos é exatamente o contrário, alinhar o refresh com o jogo através do jogo, maxfps, etc..

  10. #9
    Membro
    Autor do tópico
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Nov 2003
    Mensagens
    731
    Verdinhas
    0

    Citação Citando vw!Raptus Ver mensagem
    Vc ta sugerindo que o refresh poderia ser variável, alterando dinâmicamente durante um jogo, né?

    O problema é técnico.
    No atual sistema o DAC da placa de vídeo funciona como "clock" do sistema, e o monitor sincroniza no sinal enviado. Isso demora um pouco, por isso tbm dá aquele pequeno blackout qdo troca de resolução/refresh. A engine de renderização, ou melhor, a pixel-pipeline da placa de vídeo produz quadros com taxa variável, que são alinhados temporalmente com o "clock" através dos buffer (double, tripple), se necessário usando repetição de frame.

    Pra isso ser variável, ou seja, que a engine de renderização se torne o "clock" do sistema, haveria uma série de complicações, começando com a necessidade do monitor se sincronizar com um sinal totalmente variável. Não seria impossível, mas caro. Tbm os DACs das placas de vídeo são construídos para gerar um sinal com frequência estável, não variável.
    E tem mais problemas.
    No CRT o sinal controla a varredura do feixe de elétrons. Como a duração de cada frame é fixa, a velocidade de varredura pode ser tal a demorar exatamente um frame. Como fazer com duração de frame desconhecida? Daria pra estimar ("o último frame n demorou 20ms pra ser renderizado, então vamos supor que o frame n+1 vai demorar o mesmo tempo e vamos varrer n por 20ms"), mas é uma solução imperfeita.
    Pra LCD seria mais fácil, já que a matriz é controlada por um circuito digital, que poderia funcionar com clock variável.

    Mas enfim, os equipos simplesmente não são construídos para suportar isso.

    Muito mais crítico achei que pras novas telas HD-ready não fizeram mandatório o suporte nativo aos refresh comuns: 59.94Hz (2x29.97fps), 60Hz, 71.928Hz (3x23.976fps), 72hz (3x24fps), e 75Hz (3x25fps). Ao invés disso temos telas com suporte nativo somente a 60Hz, e todo material de vídeo com outra taxa sofre de motion judder...

    Resposta inteligente cara, vlw!!!!

+ Responder Tópico Ir para o Fórum

Assuntos do tópico

Compartilhar

Permissões