+ Responder Tópico
  1. #1
    Membro Avatar de spiderdk
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Apr 2001
    Mensagens
    2.617
    Verdinhas
    59

    Fonte com PFC Ativo economiza qto % em energia?

    Fonte com PFC Ativo economiza qto(s) % em energia?

    Existe a opcao de fonte com PFC:
    -Ativo, Passivo ou sem nada. OU
    -Ativo e passivo somente?

    -se comparado com uma sem pfc
    -se comparado com uma com pfc passivo

    alguem tem essas informacoes?


    O objetivo eh calcular estimando um prazo, para saber o tempo do retorno do investimento pra ver se compensa a compra da com PFC Ativo (que eh mais cara que as outras no lugar que eu vi preco pelo menos).


    t+

    achei algo aqui, mas o cara eu acho que meio que chutou que economiza 10%..
    http://farragut.flameeyes.is-a-geek..../saving-energy


    Achei esse outro link dizendo que nao economiza nada pq consumidor domestico nao paga VA (eu lembro alguma coisa das aulas de eletrotecnica que tinha isso, entao da na mesma, qual a vantagem afinal?)
    http://www.silentpcreview.com/article28-page5.html
    Última edição por spiderdk : 24-10-2007 às 22:03

  2. # Publicidade
    Publicidade

  3. #2
    Membro Avatar de faller
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Feb 2007
    Mensagens
    661
    Verdinhas
    264

    A existência ou não de PFC em uma fonte nada, ou muito pouco tem a ver com economia de energia. O que determina a economia de energia é a eficiência dessa fonte.
    O preço da energia não muda se você tem uma fonte com PFC ativo ou não, com retificação normal. Não muda nem aqui no Brasil, nem na Europa, nem na Tazmânia... O que acontece na Europa é qua fontes sem PFC são proibidas de comercialização. Fosse mais barata a energia para quem tem fontes com PFC, não seria necessário regular o mercado, poderia deixar livre.

    PFC ativo é uma nova maneira de retificar. Um novo arranjo. A retificação normal gera picos elevados de corrente na linha de alimentação, nos diodos da fonte e no capacitor da mesma. O PFC ativo faz com que a corrente de entrada aconteça não aos picos mas sim de modo suave, senoidalmente administrada e em fase com a tensão.
    Isso significa pouca perda na fiação, pouca perda nos componentes internos da fonte até o capacitor. Isso significa menor geração de ruídos, espúrios, harmônicas etc..

    Na prática, mas bem na prática, vou citar algumas vantagens mais visíveis, mais palpáveis de uma fonte com PFC ativo, se comparada com uma fonte com retificação normal.

    1) Vida útil do capacitor de entrada. Vou precisar traçar uma analogia para melhor explicar essa questão. Imagine uma estrada, lá do interior, de chão batido, imensamente cheia de buracos. De outro lado imagine uma estrada asfaltada, normalmente lisa. O capacitor da fonte age para a tensão de entrada dessa fonte mais ou menos do mesmo modo que um amortecedor de carro age para a manutenção desse carro de modo estável e sem sentir todo o solavanco da estrada. Amortece os solavancos assim como o capacitor da fonte amortece a variação de tensão na entrada da fonte, antes da regulagem, ou seja, da tensão que é ofertada a fonte para dela retirar todas as tensões de secundário, com a devida potência.
    Pois uma retificação sem PFC se comporta como um carro andando naquela estrada ai que você imaginou, repleta de buracos. O capacitor da fonte sem PFC se comporta assim. Em parte do percurso (semiciclo da rede) ele nem trabalha, e, em um intervalo pequeno do tempo total, e na frequência de 120 vezes por segundo ele recebe uma pancada violenta, um pico de corrente, com até 4 ou 5 vezes a amplitude da corrente nominal que a fonte demanda, que ele é obrigado a amortecer, segurar na marra...

    A retificação com PFC ativo demanda corrente o tempo todo da entrada, de forma senoidalmente variável, em valores muito mais baixos em amplitude do que aquele outro caso.. É como se essa estrada asfaltada tivesse leves ondulações e não buracos...

    E dai? O amortecedor não foi feito para amortecer?? Foi. Pergunto entretanto, quanto irá durar um e outro de nossos amortecedores??? Sem dúvida alguma o amortecedor submetido a variação constante e aos picos, perderá sua capacidade de amortecimento muito mais rapidamente. O que acontece ao perder a capacidade de amortecimento???
    Com o carro se sabe que é perigo eminente de capotagem e com a fonte, que originalmente fornecia uma potência X, se sabe que ela passará a não poder mais fornecer a mesma potência garantindo tensões estáveis para o PC. O cansaço dos capacitores de entrada baixa progressivamente a potência útil que essa fonte conseguirá prover.. Por isso é muito comum por ai nos fóruns as reclamações do tipo..
    Meu PC está rebootando!
    Meu PC está instável!
    Meu PC só gira umas voltas o fan e depois não liga!
    Isso tudo é devido a perda da capacidade de fornecimento de potência, e quando essa potência é exigida, a tensão arria, a fonte detecta, e baixa o sinal Power_OK que ela mantém sempre alto para o PC. Ao baixar o Power_OK, também conhecido como Power_Good, o PC ganha um reset...
    Resumo PFC ativo => vida longa e estável no fornecimento de energia pela fonte..

    2) Menor exigência dos sistemas de energia. Quem já notou que uma fonte normal, vamos supor de 400 Watts, quando for aplicada em um no-break, esse no-break deverá ter condições de suportar cerca de 700VA. Isso se deve ao fato de que aquela exigência das correntes de pico agora devem ser supridas pelo no-break. Ou seja, fontes com retificação normal tem um fator de potência típico na ordem de 0,6. Consequentemente para poder suprir esses 400 Watts que a fonte demanda, esse no-break terá que poder aguentar 400/0,6 = 667 VA. Em uma fonte com PFC ativo o FP gira em torno de 0,96 a 0,99. O mesmo no-break necessitará de somente 400/0,97 = 412 VA para suportar essa fonte, agora com PFC. Quando falo em no-break é só para citar um dispositivo, mas qualquer dispositivo que anteceda a fonte, terá que ser superdimensionado para aguentar a retificação normal (tomadas, disjuntores, fiação, chaves, transformadores, filtros, estabilizadores, ou qualquer outro equipamento de energia). Você vai dizer: " mas sempre foi assim e nunca tive que superdimenssionar..." Então raciocine ao contrário, agora, com fonte com PFC, toda a sua equipagem elétrica vai trabalhar com muito mais folga. Mais folga menor perda na fiação por exemplo, ou no calor de um transformador.

    3) Operação em full range: É intrínseca a adoção da fonte com PFC ativo a ampliação do range de trabalho da mesma. Esse tipo de fonte opera tranquilamente com tensões de entrada desde 90 até 270 Volts, sem necessidade de comutação de chave alguma. Você consegue imaginar uma variação destas em sua casa. Me parece que somente todos os equipamentos eletroeletrônicos de sua casa irão, ou queimar ou não funcionar, menos seu PC que estará lá funcionando normalmente. (já tem Monitor LCD com fonte com PFC ativo). Estabilizador com um range desses, nem pensar. Se ele já não é necessário com fontes normais, imagine com uma dessa com PFC ativo. A segurança do range elevado também chega a ser um diferencial, mesmo que pequeno. Muitos colegas vem ao fórum com queixas do tipo... " Liguei minha fonte na tensão errada..."

    4) Proteção: É fácil de se ver, e explico isso lá no meu tópico sobre PFC, que uma fonte com PFC ativo é muito mais imune a espúrios, transientes, surtos de tensão na entrada do que uma fonte com retificação normal. Para quem quiser avançar nesse conhecimento veja ai: http://www.forumpcs.com.br/viewtopic.php?t=203281

    Não sei se me esqueci de algo, parece que não. Tem toda uma vantagem relacionada como eliminação de geração de harmônicos, de geração de MFI/RFI, da distorção harmônica gerada para cima da rede elétrica, todos esses elementos prejudiciais mas de menor capacidade de percepção para nós meros consumidores.

    Abraço...

  4. #3
    Membro
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Aug 2002
    Mensagens
    1.556
    Verdinhas
    0

    Isso que é explicação, o resto é conversa .....

    Mas se ela "amacia" picos, melhora a vida útil dos capacitores aumentando sua eficiência por mais tempo, no fim das contas ela acaba por consumir menos , mais ainda quando compararmos fontes antigas sem PFC com fontes antigas com PFC.
    Última edição por BINGA-SSA : 25-10-2007 às 13:23

  5. #4
    Membro Avatar de Lord Magus
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Feb 2004
    Mensagens
    2.771
    Verdinhas
    151

    Então me surgiu uma duvida.

    Tenho uma fonte Enermax Liberty 620w com PFC ativo.

    A energia é bem instavel na minha casa e meu estabilizador não é bom. É daqueles Revolution II.

    Ele é inutil? Posso tira-lo? O zunido que ele faz me encomoda DEMAIS.

    Seria um filtro de linha, para ligar as caixas de som e o monitor, mais indicado do que o estabilizador?

  6. #5
    Membro Avatar de faller
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Feb 2007
    Mensagens
    661
    Verdinhas
    264

    Citação Citando Lord Magus Ver mensagem
    Então me surgiu uma duvida.

    Tenho uma fonte Enermax Liberty 620w com PFC ativo.

    A energia é bem instavel na minha casa e meu estabilizador não é bom. É daqueles Revolution II.

    Ele é inutil? Posso tira-lo? O zunido que ele faz me encomoda DEMAIS.

    Seria um filtro de linha, para ligar as caixas de som e o monitor, mais indicado do que o estabilizador?
    Demorou para aposentar o tio estabilizador ai... Se a tua fonte opera com qualquer tensão entre 90 e 270, vai estabilizar lá no raio que o parta... Mesmo que a tua energia não fosse estável.. Aliás, eu defendo uma tese de que a palavra "ESTABILIZADOR" é um case da neurolinguística, tamanha a força da mesma.
    Veja que tudo o que uma pessoa busca é a tal da estabilidade, mesmo que seja ela uma falácia, no caso do estabilizador...

    Uma boa régua de proteção, de preferência suportada por um sistema de aterramento (se não tiver, e for impossível de obter, paciência) Bastam para oferecer um ambiente saudável para essa sua fonte dai trabalhar a vontade.

    Abraço...

  7. #6
    Membro Avatar de faller
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Feb 2007
    Mensagens
    661
    Verdinhas
    264

    Citação Citando BINGA-SSA Ver mensagem
    Isso que é explicação, o resto é conversa .....

    Mas se ela "amacia" picos, melhora a vida útil dos capacitores aumentando sua eficiência por mais tempo, no fim das contas ela acaba por consumir menos , mais ainda quando compararmos fontes antigas sem PFC com fontes antigas com PFC.
    Para matar a tua curiosidade. Pegue uma fonte normal, tradicional, sem PFC. Meça a eficiência ou rendimento dela.
    Coloque nessa mesma fonte um estágio de PFC na entrada. Meça agora a eficiência ou rendimento da fonte original, agregada de um estágio de PFC ativo. O rendimento deverá ter caído cerca de 2 ou 3%, vai depender da demanda. Ninguém trabalha de graça, nem o estágio de PFC ativo.
    A fonte acabou perdendo rendimento sim. Sua instalação elétrica é que vai acabar ganhando talvez um pouco ou todo dessa perda dai.
    Vamos para uma amostra muito prática e objetiva para que vocês entendam o quanto uma fonte sem PFC, com retificação tradicional pesa para a sua config elétrica (entendam ai todo o conjunto que antecede a fonte, seja ele no-break, transformador, estabilizador para quem gosta, fiação, disjuntores, o escambau...)

    Veja ai numa tela de um bom fabricante de fontes a demanda de sua rede em amperes, da mesma fonte, com PFC ativo e com retificação tradicional.


    Verifiquem a corrente drenada de sua tomada pela fonte EG565 (última coluna da direita) nos dois modelos:
    AX-VE(W) com PFC ativo ===> drena 9,5 Amperes em 110 e 4 Amperes em 220 Volts
    P-VE série standard (sem PFC ativo) ===> drena 12 Amperes em 110 Volts e 6 Amperes em 220 Volts

    Então, esses 12 Amperes ai em 110 Volts é a corrente média lida, mas nem perto da corrente de pico, que é muito mais elevada que essa dai. A retificação normal trabalha aos picos, igual embreagem de sapo, aos solavancos... A fonte com PFC Ativo na entrada trabalha admitindo corrente senoidal, sincronizada com a tensão de entrada. Ambas senoidais e em fase. Resultado zero de distorção introduzida na rede, zero de geração de energia reativa, zero de geração de harmônicas...

    Abraço..

  8. #7
    Membro
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Oct 2004
    Mensagens
    300
    Verdinhas
    42

    Srs. Moderas, por gentileza colocar isso nos 'Tópicos úteis'.
    []´s.

  9. #8
    Membro Avatar de hirohd
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Mar 1999
    Mensagens
    7.917
    Verdinhas
    4305

    aproveitando o tópico.

    tem como testar se a fonte é PFC ativo?

    vlw

  10. #9
    Membro Avatar de Lord Magus
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Feb 2004
    Mensagens
    2.771
    Verdinhas
    151

    eu sei que todas as fontes que tem chave atras pra selecionar a voltagem não tem PFC ativo.

  11. #10
    Membro Avatar de faller
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Feb 2007
    Mensagens
    661
    Verdinhas
    264

    Citação Citando hirohd Ver mensagem
    tem como testar se a fonte é PFC ativo?
    Não é regra absoluta, pois existem algumas fontes mais antigas, com PFC ativo, que ainda tem a chave de troca de tensão. As fontes modernas que conheço com PFC ativo nenhuma delas tem a chave seletora de tensão, e muitas delas tem escrito ali perto da entrada AC "Full Range" . Uma dica boa também é a existência de um único capacitor eletrolítico grande dentro da fonte, na etapa de entrada ao invés de dois como nas fontes de retificação normal. Fora disso fica difícil saber se tem ou não PFC ativo.
    Algumas fontes sem chave seletora e com um só capacitor podem enganar às vezes, são as fontes preparadas para uma só tensão...
    Fonte sem PFC: Repare a dupla de capacitores ao alto, na direita;


    Fonte com PFC Passivo: Repare no grande transformador (indutor na verdade) abaixo e a esquerda. Ainda continuam dois capacitores eletrolíticos.


    Fonte com PFC ativo: Repare Capacitor único e um grande indutor (o maior da fonte) logo ao lado dele.


    Não se engane: Fonte com PFC: Grande indutor e dois capacitores unicamente por problema de altura.


    Fonte com PFC, declarado na entrada AC, ou 100-240VAC ou Full Range.


    Abraço...
    Última edição por faller : 27-10-2007 às 13:15

+ Responder Tópico Ir para o Fórum

Assuntos do tópico

Compartilhar

Permissões