+ Responder Tópico
  1. #1
    Membro
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Nov 2002
    Mensagens
    5
    Verdinhas
    0

    Entendendo mais sobre processadores AMD[Parte 1]

    Pois bem pessoal,tentei reunir algumas informações sobre os processadores AMD e como entender melhor os numeros que a mesma utiliza. Visitei varios forums,sites de fabricantes,fornecedores e saiu mais ou menos isso aqui,se tiver algo errado e incompleto me corrijam ou tiverem algo a acrescentar...
    Processadores::
    MD ATHLON MODELO 1
    O primeiro Athlon lançado no mercado foi o modelo 1, disponível somente em cartucho, utiliza o Slot A igual ao Slot 1 da Intel,com algumas diferencas. O FSB de 100 MHz SDR, o Cache L1 tem 128 KB rodando na mesma frequencia do nucleo,sendo usado metade(64 kb) para dados e a outra metade para instrucoes, cache L2 de Athlon Clássico possuía divisor para o cache. Era possível escolher entre 1/2 e 1/3 (talvez até existíssem mais divisores). Isso era necessário para os Athlon mais rápidos, como os de 900MHz, nos quais o divisor 1/2 ainda deixava o cache rápido demais. No exemplo do Athlon 900MHz, 1/2 = 450 (muito rápido para chips externos) enquanto 1/3 = 300MHz (viável mas caro mesmo assim),sua tecnologia de fabricação é de 0,25 µm e a voltagem do núcleo varia de 1,6V a 1,85V.
    Foram adicionadas mais 19 instruções à tecnlogia 3DNow!

    AMD DURON
    O modelo 3 é o que apresenta a melhor relação de custo/benefício para os usuários "domésticos". O Duron veio para substituir o AMD K6-2/K6-3 e concorrer com Pentium Celeron da Intel com FSB à 100 MHz.
    O Duron possui um cache L2 reduzido para apenas 64 KB trabalhando na mesma frequência do processador, esta redução não afeta muito o desempenho dos jogos mas para os demais aplicativos há uma perda de perfomance considerável, em contrapartida o Duron permite overclocks com mais facilidade, pois um número maior de memória cache contribui para super aquecimento e travamentos. O Cache L1 permanece com 128 KB.
    Uma grande qualidade deste processador é o FSB que opera em 200 MHz, isto é possível devido ao sistema DDR (Double Data Rate) que consegue transferir e receber dois dados em um único ciclo de clock de 100 MHz, trabalhando a 64 bits, é possível atingir 1,6 GB/s na vasão de dados. A voltagem do núcleo varia de 1,57 V a 1,85 V.
    Tanto a Intel como a AMD retornaram ao sistema de soquetes por ter uma limitação técnica menor e o custo pequeno. Para os processadores em cartuchos, a matéria prima é muito maior do que os processadores que utilizam soquetes. Para se ter uma idéia, até a tampa superior de alumínio encontrado em processadores como o Celeron PGA, K5, K6, K6-2 e K6-3 foi retirado dos processadores para uma maior economia de matéria prima e também para facilitar a transferência térmica, pois ela apresentava um meio a mais (sem contar as 2 interfaces) para transferir o calor. Infelizmente a ausência desta tampa está causando muitas quebras no "CORE" destes modelos.

    AMD ATHLON THUNDERBIRD
    O T-Bird, ou Athlon modelo 4 possui uma estrutura semelhante ao Duron, diferenciado-se somente do cache L2, trabalhando na mesma frequência do núcleo, para se ter uma idéia, com o cache L2 desabilitado em ambos os processadores com a mesma frequência e mesmo FSB apresentaram a mesma perfomance nos testes, porém, com o Cache L2 habilitado houve uma melhora surpreendente no desempenho. Uma característica desfavorável é um aquecimento mais elevado, talvez pelo fato do Cache L2 ser 4 vezes maior do que o Duron ou pela estrutura de seus circuitos.
    O FSB foi ampliado para 133 MHZ DDR (266 MHz), apesar de possuir muitos exemplares com o FSB de 100 MHz DDR (200 MHz), a tecnologia de fabricação permanece em 0,18 µm, a memória Cache L1 possui 128 KB e a memória Cache L2 possui 256 KB, ambas trabalhando na frequência do núcleo, a voltagem do núcleo varia de 1,6 V a 1,85 V.
    Pelo fato de ser um dos processadores que mais esquentam, deveria se ter um mecanismo de proteção contra elevadas temperaturas, como foi feito nos processadores Pentium III com o Therm Trip.
    A matéria-prima continúa sendo o silício. Apenas mudou o material usado nas interconexões entre os níveis de silício, que são de cobre, pois possui uma resistência da corrente elétrica menor.

    AMD ATHLON PALOMINOModelo 6
    Mais conhecido como Athlon XP (não que este processador seja otimizado para o Windows XP ou o Office XP, esta é apenas uma tática comercial), é denominado pela AMD de Athlon modelo 6. Este modelo já possui um diodo no "CORE" para medição de temperatura, este diodo permite leituras mais precisas pois está bem mais próximo ao núcleo do que o diodo das placas mãe.
    52 instruções SSE da Intel foram adicionadas ao Athlon MP, agora o Athlon MP possui as instruções MMX, SSE, 3DNow! e E-3DNow!, a matéria prima do núcleo é de cobre em todos os modelos, também foi adicionado o suporte a multiprocessadores e o Pre-fetch que é uma instrução em Assembly que se antecipa em buscar os dados da memória RAM que provavelmente serão requisitados pelo Software ou Sistema, desta forma haverá um aumento considerável na perfomance pelo fato dos dados já terem sido copiados para a memória Cache.
    O consumo de energia foi reduzido em torno de 20% assim como o aquecimento, segundo a AMD, isto foi possível simplesmente implementando circuitos mais eficientes. A tecnologia de fabricação continua em 0,18 µm, continua também os 128 KB no Cache L1 e 256 KB no Cahce L2, ambos trabalhando na frequência do núcleo. O FSB é de 133 MHz DDR (266 MHz) e a voltagem do núcleo permanece em torno de 1,75 V. O tamanho do "CORE" aumentou de 120 mm² para 128mm².
    Ainda não existe um mecanismo de proteção contra elevadas temperaturas, apesar de um diodo térmico ter sido adicionado ao núcleo, ele apenas permite uma leitura mais precisa da temperatura do processador, segundo a AMD, ele é capaz de ler até 44ºC por segundo. Talvez esta seja a maior deficiência frente aos processadores Pentium III e Pentium 4.
    Os modelos da série AGOIA e AGOGA, os mais comuns no mercado, tem apresentado ótimos índices de overclock, desde o 1500+ até o 1900+ conseguiram atingir frequências de 1666 MHz (XP 2000+) sem alterar a voltagem do núcleo. Como XP 2100+ (1733 MHz), só foi possível com acréscimo de voltagem no núcleo.

    AMD DURON MORGAN
    Da mesma forma em que o Duron é uma versão "econômica" do Thunderbird, o Morgan (Duron modelo 7) é do Palomino, com as mesmas características do Palomino, difere-se apenas pelo tamanho do "CORE", que passou para 106 mm², do tamanho do Cache L2 que é de 64 KB e pelo FSB que é de 100 MHz DDR (200 MHz). Ele passou de 25.000.000 de transistores para 25.180.000, apesar disto, ele é atualmente o Athlon de menor aquecimento e de menor consumo de energia elétrica, talvez, por
    ter uma memória Cache L2 menor e possuir circuitos mais eficientes.
    Mas a grande novidade mesmo é o lançamento do novo modelo de processador Duron, com suporte ao multiprocessamento. Isso mesmo, os novos modelos de Duron, ao contrário do Athlon e do Athlon XP, podem ser utilizados diretamente em placas-mãe Dual Athlon MP. Esse processador possui o nome-código Morgan e é encontrado em clocks de 1 GHz, 1,1 GHz, 1,2 GHz e 1,3 GHz. Note que a placa-mãe dual Athlon MP irá reconhecer o Duron como sendo um Athlon MP rodando externamente a 100 MHz. Visualmente, você pode facilmente reconhecer se um Duron aceita ou não operar em multiprocessamento olhando a ponte de fusíveis L5 existente sobre o corpo do processador. Se o último fusível estiver fechado, ele aceita operar em multiprocessamento. Caso esse fusível esteja aberto, ele não aceita.

    AMD ATHLON THOROUGHBRED
    Chamada pela AMD de Athlon modelo 8, utiliza o OPGA (organic pin grid array) que permite uma transferência de calor mais eficiente para o "CORE", estes processadores possuem duas séries, uma conhecida por Thoroughbred A (CPUID 680) e os Thoroughbred B (CPUID 681). Os elétrons utilizam esta camada a mais para percorrer menores distâncias dentro do processador, evitando que o sinal se perda e transforme em apenas calor. Além deste recurso para diminuir a temperatura do processador, a tecnologia de fabricação diminuiu para 0,13 µm, permitindo atingir frequências maiores e dissipando menos energia, enquanto os antigos Athlon Thunderbird atingiam cerca de 72 Watts aos 1400 MHz, os Athlon Palomino atingiam 72 Watts aos 1733 MHz, e agora os Thoroughbred atingem em torno de 68 Watts a 1800 MHz nos da série A e 68,3 Watts a 2133 MHz nos da série B, porém, esta redução na tecnologia de fabricação diminuiu o tamanho do "CORE" do processador para apenas 80mm², diminuindo também o contato de transferência térmica para o dissipador do cooler, obrigando desta forma a utilizar coolers de alta performance.
    A Voltagem do núcleo foi reduzida para 1,5V, 1,6V e 1,65V. As placas mãe que suportam oficialmente estes processadores atualmente (12/2002) são as baseadas nos chipsets VIA KT333 e KT400, SiS 735 e 745, Nvidia nForce e nForce 2, além do AMD 750 e 760. Algumas instruções para digital signal processing (DSP), utilizadas pelos modems e áudio onboard foram adicionadas às instruçòes existentes.

    AMD ATHLON MPModelo 6(ThunderBird)
    O Athlon MP 6 é o primeiro processador da AMD capaz de trabalhar com multiprocessamento (SMP), isto é, ter mais de um processador no mesmo micro. Até pouco tempo atrás, esse terreno era exclusividade da Intel e de outros fabricantes de processadores exclusivos para servidores (como o Alpha).
    Fonte Microbits & Pesquisas
    Correções: DAppel(forumpcs),frmg(forumpcs)

  2. # Publicidade
    Publicidade

+ Responder Tópico Ir para o Fórum

Assuntos do tópico

Compartilhar

Permissões