+ Responder Tópico
Página 4 de 6 Primeira ... 2 3 4 5 6 Última
  1. #76
    Asy
    Asy está offline
    Membro Avatar de Asy
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    NinaAgdal>All
    Registro
    Jul 2001
    Mensagens
    18.424
    Verdinhas
    3271

    O que houve com Chernobyl?

    Para isso, precisamos conhecer um pouco sobre reatores nucleares. Basicamente, um reator nuclear é um aglomerado de barras de urânio ou urânio+plutônio, quantidade esta suficiente para provocar uma "reação em cadeia", ou seja, os átomos são cindidos numa taxa muito mais alta que a meia-vida natural desses elementos.

    A reação gera energia sob as mais variadas formas, que eventualmente acabam todas virando energia térmica. Essa energia térmica aquece água ou metal líquido. Se for água, pode-se utilizá-la diretamente como vapor para mover uma turbina.

    Mas, normalmente, essa água que circula pelo reator (circuito primário) torna-se radioativa e é mais seguro utilizá-la para aquecer água de outro circuito (o circuito secundário). Assim, não circula água radioativa pelas turbinas, o que acaba simplificando a usina, pois haverá menos áreas restritas para circulação de pessoas, manutenção etc.

    A reação em cadeia só acontece mediante circunstâncias muito especiais. As que importam para nós são as seguintes.

    Se o combustível passar de certa temperatura, a reação cessa pois aumenta a distância entre os átomos e diminui a chance dos nêutrons liberados na fissão atingirem outros átomos cindíveis. Por isso, é importante manter a temperatura do núcleo baixa, do contrário ele desliga.

    Os nêutrons liberados na fissão são tão energéticos que simplesmente tunelam através dos átomos cindíveis, não provocando outras fissões. Para moderar a velocidade dos nêutrons e torná-los úteis para provocar fissão, é necessário fazê-los passar por um MODERADOR, que pode ser água, água pesada ou grafite puro. A água é o menos eficiente de todos, além do que funciona como ABSORVEDOR de nêutrons, o que pode fazer cessar a radiação.

    Grande parte dos nêutrons liberados num ciclo de fissão não provoca imediatamente outro ciclo de fissão; eles são capturados por átomos de outros tipos, gerando isótopos com meia-vida muito curta (de alguns segundos). Depois da meia-vida, o nêutron é novamente liberado e pode então provocar fissão. Isso torna o aumento ou diminuição de potência do reator um pouco lerdos, mas ajuda no controle do mesmo por parte de um ser humano.

    Para regular a potência do reator, introduzem-se nele barras com materiais ABSORVEDORES de nêutrons, como o cádmio, que podem diminuir ou matar completamente a reação em cadeia.

    Mas, mesmo com o reator completamente desligado, ainda há a fissão natural de átomos, por conta da meia-vida dos elementos presentes. Isso não é problema no urânio em estado natural, misturado a outros elementos; mas num reator grande (como o de Chernobyl) com 100 toneladas de urânio puro lá dentro, essa fissão natural gera 5% da potência máxima nominal. Portanto, o reator tem de ser mantido ativamente frio mesmo desligado.

    O excesso de temperatura no reator pode causar o temido MELTDOWN, com a massa de urânio aumentando sua temperatura e tornando-se líquida, entrando terra adentro e possivelmente só parando ao atingir alguma massa grande de água, como o lençol freático.

    Um certo número de barras absorvedoras de nêutrons tem de ficar sempre no núcleo, sob pena de a reação em cadeia produzir uma quantidade incontrolável de energia térmica.

    É oportuno lembrar que reatores NUNCA explodem como bombas nucleares. Isso só acontece quando existe uma massa de urânio-235 ou plutônio-239 puros. O reator não usa U-235 puro, e sim uma mistura de U-238 e U-235, com 3% a 5% de U-235. (A proporção natural no urânio é 0.7% de U-235, portanto o combustível do reator tem de ser "enriquecido", um processo bastante dispendioso.)

    Desenhos de reatores

    O reator da Chernobyl era um modelo RBMK, considerado excessivamente inseguro no Ocidente. O reator RBMK utiliza grafite como moderador e água como refrigerante, num circuito simples (não há divisão primário/secundário).

    No Ocidente, o modelo PWR é o mais utilizado. Neste modelo, a água é utilizada tanto como moderador quanto como refrigerante. A segurança desse reator é que, se a água vira vapor ou vai embora, deixando o reator "seco", a reação em cadeia é automaticamente desligada, pois sem moderador não há reação.

    O reator RBMK, se ficar seco, tornar-se-á ainda mais potente (pois a água também atua como absorvedor de nêutrons) o que cria uma realimentação positiva na temperatura.

    Ambos os modelos de reator podem ter evento de "meltdown". Como última linha de defesa num evento desses, todos os reatores, inclusive os russos, têm uma "piscina" de água logo abaixo do núcleo do reator. Se o combustível chegar a fundir-se e escapar do reator, vai cair na água, causando uma reação explosiva por conta do choque térmico, mas ao menos ele não vai penetrar a terra.

    Os países do antigo bloco comunista não utilizavam o RBMK por pura leniência. Ele tem algumas vantagens econômicas importantes:

    - simplicidade da inexistência de dois circuitos de água.

    - O grafite é um moderador muito eficiente, o que permite utilizar urânio NÃO ENRIQUECIDO (ou seja, com a mesma proporção de U-235 encontrada na Natureza) como combustível.

    - Reatores com moderador a grafite geram plutônio em grande volume e grande qualidade, próprio para ser usado em outros reatores próprios para plutônio, ou bombas nucleares.

    Existe um terceiro desenho de reator (projetado pelos ingleses), o PHWR, que utiliza água pesada (com deutério) no circuito primário. A água pesada é muito eficiente como moderador, portanto esses reatores também podem utilizar urânio não enriquecido. Existe infelizmente o custo de "enriquecer" a água para se obter água pesada, embora seja um custo bem menor que enriquecer urânio.

    Por que Chernobyl explodiu

    Os reatores RMBK utilizados em Chernobyl tinham, além do problema da insegurança inerente devido ao uso de grafite como moderador, um segundo problema que era a instabilidade em baixa potência. Ou seja, quando em baixa potência, os reatores tendiam a apagar.

    Isso por si só não é problema (o máximo que pode acontecer é a usina parar), porém a instabilidade estimulou os operadores a remover algumas barras de absorção de nêutrons a mais, inclusive algumas que NUNCA ERAM REMOVIDAS na operação normal.

    Os operadores reduziram a potência do reator para fazer um teste de segurança, o que é irônico, pois foi o que fez o reator explodir, conforme veremos.

    Em seguida, foi simulada uma falha no sistema refrigeração do núcleo. Isso fez com que a água no interior do núcleo começasse a gerar bolhas de vapor. Com menos água no núcleo, diminuiu a absorção de nêutrons, e a reação nuclear começou a acelerar novamente.

    O mecanismo de reinserção automática de barras absorvedoras tinha sido desligado por conta do teste; se isso não tivesse sido feito, o reator teria parado a si mesmo automaticamente e nenhum acidente teria acontecido.

    Devido a quase total ausência de barras absorvedoras, a reação nuclear começou a aumentar muito rapidamente. O operador chegou a detectar o problema, e ordenou a reinserção das barras.

    Infelizmente, por um outro infortúnio, as barras nesse reator são inseridas de cima para baixo, e não de baixo para cima como a maioria dos projetos exige hoje. Isso fez com que o pouco de água no estado líquido existente no reator fosse empurrada para fora pela pressão do vapor.

    A velocidade de inserção das barras era muito lenta nesse modelo de reator; a água saiu e as barras demoraram muito para percorrer os 70 metros de altura do reator. A reação em cadeia continuou acelerando, e teve tempo de atingir 100 vezes a potência máxima recomendada. Isso fundiu o combustível, que entrou em contato com a água, ocasionando a explosão.

    Ao contrário do que algumas pessoas pensam, não houve evento de meltdown em Chernobyl.

    Chernobyl hoje

    Depois do acidente, os 3 reatores restantes de Chernobyl foram melhorados, um dos quais continua em funcionamento normal até hoje:

    - A velocidade de inserção das barras foi dobrada

    - Alguns componentes foram redesenhados, de forma que a eventual geração de vapor (e conseqüente remoção da água absorvedora) não cause tanta aceleração da reação em cadeia;

    - As barras absorvedoras de segurança não podem mais ser facilmente removidas pelos operadores normais. Outras barras de segurança são automaticamente inseridas em caso de sobrecarga, e o operador não pode desligar facilmente esse mecanismo.

    Cada reator de Chernobyl produz 1000MW de energia. Isso não se acha na esquina, e por esse motivo não é possível simplesmente descartá-los em favor de e.g. uma usina termelétrica. Isso mataria a já combalida economia da Ucrânia.

  2. # Publicidade
    Publicidade

  3. #77
    Membro
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Old School 2001
    Registro
    Dec 2001
    Mensagens
    10.413
    Verdinhas
    4

    Muito bom o texto Brusamarello, o reator nuclear nada mais é como um "combustivel" pra mover algo, falando de forma generica...Agora o que eu acho estranho e que os outros reatores funcionam até hoje? O lugar nao está condenado?

  4. #78
    Membro
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Jan 2004
    Mensagens
    1.163
    Verdinhas
    0

    topico manero, e po brusa pegou esse texo de onde ?

  5. #79
    hardMOB Staff - Moderação
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    AEHOOO o/
    Registro
    Nov 2000
    Mensagens
    21.838
    Verdinhas
    2790

    Originalmente enviada por Rodricity
    Muito bom o texto Brusamarello, o reator nuclear nada mais é como um "combustivel" pra mover algo, falando de forma generica...Agora o que eu acho estranho e que os outros reatores funcionam até hoje? O lugar nao está condenado?
    quand li tbm fikei pensando nisso, eles ainda funcionam ate hj???

  6. #80
    Banido
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Dec 2001
    Mensagens
    15.625
    Verdinhas
    2

    Originalmente enviada por HomemLucas
    quand li tbm fikei pensando nisso, eles ainda funcionam ate hj???
    nem em sonhos funcionariam a não ser que os outros 3 fiquem muito distantes do q explodiu.

  7. #81
    Membro
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Feb 2003
    Mensagens
    9.939
    Verdinhas
    4

    Originalmente enviada por HomemLucas
    quand li tbm fikei pensando nisso, eles ainda funcionam ate hj???
    tbm nao entendi isso nao..

  8. #82
    Membro
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Feb 2003
    Mensagens
    3.358
    Verdinhas
    0

    Legal o texto, quem tiver mais posta ae

  9. #83
    hardMOB Staff - Moderação
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    AEHOOO o/
    Registro
    Nov 2000
    Mensagens
    21.838
    Verdinhas
    2790

    Originalmente enviada por Falcon_br
    nem em sonhos funcionariam a não ser que os outros 3 fiquem muito distantes do q explodiu.
    pelo q eu nas fotos eh uma ao lado da outra

  10. #84
    Membro
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Feb 2003
    Mensagens
    3.358
    Verdinhas
    0

    As pessoas que trabalham em qualquer usina nuclear com o tempo não correm o risco de pegar cancer? Eu nunca trabalharia num local desses!

  11. #85
    Membro
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Jan 2004
    Mensagens
    1.163
    Verdinhas
    0

    Originalmente enviada por _Nand0_
    As pessoas que trabalham em qualquer usina nuclear com o tempo não correm o risco de pegar cancer? Eu nunca trabalharia num local desses!
    vai ficar igual ao homer simpson

  12. #86
    Membro Avatar de Rugalxp1
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Mar 2002
    Mensagens
    4.984
    Verdinhas
    182

    Originalmente enviada por Brusamarello
    O que houve com Chernobyl?

    Para isso, precisamos conhecer um pouco sobre reatores nucleares. Basicamente, um reator nuclear é um aglomerado de barras de urânio ou urânio+plutônio, quantidade esta suficiente para provocar uma "reação em cadeia", ou seja, os átomos são cindidos numa taxa muito mais alta que a meia-vida natural desses elementos.

    A reação gera energia sob as mais variadas formas, que eventualmente acabam todas virando energia térmica. Essa energia térmica aquece água ou metal líquido. Se for água, pode-se utilizá-la diretamente como vapor para mover uma turbina.

    Mas, normalmente, essa água que circula pelo reator (circuito primário) torna-se radioativa e é mais seguro utilizá-la para aquecer água de outro circuito (o circuito secundário). Assim, não circula água radioativa pelas turbinas, o que acaba simplificando a usina, pois haverá menos áreas restritas para circulação de pessoas, manutenção etc.

    A reação em cadeia só acontece mediante circunstâncias muito especiais. As que importam para nós são as seguintes.

    Se o combustível passar de certa temperatura, a reação cessa pois aumenta a distância entre os átomos e diminui a chance dos nêutrons liberados na fissão atingirem outros átomos cindíveis. Por isso, é importante manter a temperatura do núcleo baixa, do contrário ele desliga.

    Os nêutrons liberados na fissão são tão energéticos que simplesmente tunelam através dos átomos cindíveis, não provocando outras fissões. Para moderar a velocidade dos nêutrons e torná-los úteis para provocar fissão, é necessário fazê-los passar por um MODERADOR, que pode ser água, água pesada ou grafite puro. A água é o menos eficiente de todos, além do que funciona como ABSORVEDOR de nêutrons, o que pode fazer cessar a radiação.

    Grande parte dos nêutrons liberados num ciclo de fissão não provoca imediatamente outro ciclo de fissão; eles são capturados por átomos de outros tipos, gerando isótopos com meia-vida muito curta (de alguns segundos). Depois da meia-vida, o nêutron é novamente liberado e pode então provocar fissão. Isso torna o aumento ou diminuição de potência do reator um pouco lerdos, mas ajuda no controle do mesmo por parte de um ser humano.

    Para regular a potência do reator, introduzem-se nele barras com materiais ABSORVEDORES de nêutrons, como o cádmio, que podem diminuir ou matar completamente a reação em cadeia.

    Mas, mesmo com o reator completamente desligado, ainda há a fissão natural de átomos, por conta da meia-vida dos elementos presentes. Isso não é problema no urânio em estado natural, misturado a outros elementos; mas num reator grande (como o de Chernobyl) com 100 toneladas de urânio puro lá dentro, essa fissão natural gera 5% da potência máxima nominal. Portanto, o reator tem de ser mantido ativamente frio mesmo desligado.

    O excesso de temperatura no reator pode causar o temido MELTDOWN, com a massa de urânio aumentando sua temperatura e tornando-se líquida, entrando terra adentro e possivelmente só parando ao atingir alguma massa grande de água, como o lençol freático.

    Um certo número de barras absorvedoras de nêutrons tem de ficar sempre no núcleo, sob pena de a reação em cadeia produzir uma quantidade incontrolável de energia térmica.

    É oportuno lembrar que reatores NUNCA explodem como bombas nucleares. Isso só acontece quando existe uma massa de urânio-235 ou plutônio-239 puros. O reator não usa U-235 puro, e sim uma mistura de U-238 e U-235, com 3% a 5% de U-235. (A proporção natural no urânio é 0.7% de U-235, portanto o combustível do reator tem de ser "enriquecido", um processo bastante dispendioso.)

    Desenhos de reatores

    O reator da Chernobyl era um modelo RBMK, considerado excessivamente inseguro no Ocidente. O reator RBMK utiliza grafite como moderador e água como refrigerante, num circuito simples (não há divisão primário/secundário).

    No Ocidente, o modelo PWR é o mais utilizado. Neste modelo, a água é utilizada tanto como moderador quanto como refrigerante. A segurança desse reator é que, se a água vira vapor ou vai embora, deixando o reator "seco", a reação em cadeia é automaticamente desligada, pois sem moderador não há reação.

    O reator RBMK, se ficar seco, tornar-se-á ainda mais potente (pois a água também atua como absorvedor de nêutrons) o que cria uma realimentação positiva na temperatura.

    Ambos os modelos de reator podem ter evento de "meltdown". Como última linha de defesa num evento desses, todos os reatores, inclusive os russos, têm uma "piscina" de água logo abaixo do núcleo do reator. Se o combustível chegar a fundir-se e escapar do reator, vai cair na água, causando uma reação explosiva por conta do choque térmico, mas ao menos ele não vai penetrar a terra.

    Os países do antigo bloco comunista não utilizavam o RBMK por pura leniência. Ele tem algumas vantagens econômicas importantes:

    - simplicidade da inexistência de dois circuitos de água.

    - O grafite é um moderador muito eficiente, o que permite utilizar urânio NÃO ENRIQUECIDO (ou seja, com a mesma proporção de U-235 encontrada na Natureza) como combustível.

    - Reatores com moderador a grafite geram plutônio em grande volume e grande qualidade, próprio para ser usado em outros reatores próprios para plutônio, ou bombas nucleares.

    Existe um terceiro desenho de reator (projetado pelos ingleses), o PHWR, que utiliza água pesada (com deutério) no circuito primário. A água pesada é muito eficiente como moderador, portanto esses reatores também podem utilizar urânio não enriquecido. Existe infelizmente o custo de "enriquecer" a água para se obter água pesada, embora seja um custo bem menor que enriquecer urânio.

    Por que Chernobyl explodiu

    Os reatores RMBK utilizados em Chernobyl tinham, além do problema da insegurança inerente devido ao uso de grafite como moderador, um segundo problema que era a instabilidade em baixa potência. Ou seja, quando em baixa potência, os reatores tendiam a apagar.

    Isso por si só não é problema (o máximo que pode acontecer é a usina parar), porém a instabilidade estimulou os operadores a remover algumas barras de absorção de nêutrons a mais, inclusive algumas que NUNCA ERAM REMOVIDAS na operação normal.

    Os operadores reduziram a potência do reator para fazer um teste de segurança, o que é irônico, pois foi o que fez o reator explodir, conforme veremos.

    Em seguida, foi simulada uma falha no sistema refrigeração do núcleo. Isso fez com que a água no interior do núcleo começasse a gerar bolhas de vapor. Com menos água no núcleo, diminuiu a absorção de nêutrons, e a reação nuclear começou a acelerar novamente.

    O mecanismo de reinserção automática de barras absorvedoras tinha sido desligado por conta do teste; se isso não tivesse sido feito, o reator teria parado a si mesmo automaticamente e nenhum acidente teria acontecido.

    Devido a quase total ausência de barras absorvedoras, a reação nuclear começou a aumentar muito rapidamente. O operador chegou a detectar o problema, e ordenou a reinserção das barras.

    Infelizmente, por um outro infortúnio, as barras nesse reator são inseridas de cima para baixo, e não de baixo para cima como a maioria dos projetos exige hoje. Isso fez com que o pouco de água no estado líquido existente no reator fosse empurrada para fora pela pressão do vapor.

    A velocidade de inserção das barras era muito lenta nesse modelo de reator; a água saiu e as barras demoraram muito para percorrer os 70 metros de altura do reator. A reação em cadeia continuou acelerando, e teve tempo de atingir 100 vezes a potência máxima recomendada. Isso fundiu o combustível, que entrou em contato com a água, ocasionando a explosão.

    Ao contrário do que algumas pessoas pensam, não houve evento de meltdown em Chernobyl.

    Chernobyl hoje

    Depois do acidente, os 3 reatores restantes de Chernobyl foram melhorados, um dos quais continua em funcionamento normal até hoje:

    - A velocidade de inserção das barras foi dobrada

    - Alguns componentes foram redesenhados, de forma que a eventual geração de vapor (e conseqüente remoção da água absorvedora) não cause tanta aceleração da reação em cadeia;

    - As barras absorvedoras de segurança não podem mais ser facilmente removidas pelos operadores normais. Outras barras de segurança são automaticamente inseridas em caso de sobrecarga, e o operador não pode desligar facilmente esse mecanismo.

    Cada reator de Chernobyl produz 1000MW de energia. Isso não se acha na esquina, e por esse motivo não é possível simplesmente descartá-los em favor de e.g. uma usina termelétrica. Isso mataria a já combalida economia da Ucrânia.

    Resumindo isso tudo foi culpa da burrice russa , usina nuclear meia boca tipo Made in Brasil

    Esse sub nuclear que ta sendo feito aqui vai ser mais uma bomba suja ambulante que um submarino

  13. #87
    Membro
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Old School 2001
    Registro
    Dec 2001
    Mensagens
    10.413
    Verdinhas
    4

    Originalmente enviada por HomemLucas
    pelo q eu nas fotos eh uma ao lado da outra
    eu acho que tem coisa errada..esses reatores nao podem estar funcionando do lado da que explodiu

  14. #88
    Asy
    Asy está offline
    Membro Avatar de Asy
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    NinaAgdal>All
    Registro
    Jul 2001
    Mensagens
    18.424
    Verdinhas
    3271

    O futuro da energia nuclear

    Conforme visto antes, um dos maiores desafios de engenharia do reator é controlar sua temperatura, que aumenta mesmo quando ele está "desligado", devido à fissão natural. Esse efeito é particularmente grande em reatores com grande quantidade (100 toneladas) de combustível no núcleo, porque, colocando a coisa em palavra simples, a "proximidade" de tantos átomos cindíveis acaba auto-estimulando a fissão.

    A tendência dos projetos modernos é utilizar inúmeros reatores pequenos (80MW cada um no máximo; um reator "antigo" típico fornece 1000MW), trabalhando juntos para fornecer energia térmica. Um evento de falha em qualquer deles é muito mais facilmente manejável, porque é fácil resfriá-lo e a quantidade de material radiativo em risco é muito menor.

    O desenho inglês PHWR é um dos mais promissores, pois permite usar urânio não enriquecido e ainda assim é seguro, pois se a água pesada vazar, o reator pára. A água pesada é um tanto radiativa, porém bem menos que outros materiais, e de qualquer forma é um elemento que existe na Natureza na forma diluída.

    Radiação e saúde

    Duas perguntas cruciais para a energia nuclear:

    - Qual é o nível seguro de radiação que as pessoas podem absorver ?

    A resposta, hoje conhecida, é NENHUM. A radiação natural que existe no mundo já é considerada excessiva, causadora de boa parte das doenças como câncer que existem e sempre existiram. Portanto, qualquer aumento artificial, mesmo que pequeno (e.g. 10% a mais) é considerado ruim, pois o organismo mal consegue defender-se da radiação natural; qualquer aumento ultrapassa a capacidade de defesa.

    É por isso que mesmo contaminações artificiais ultra-diluídas são daninhas.

    - Por que a contaminação nuclear é tão perigosa, se os elementos combustíveis já existiam antes na Natureza ?

    O urânio natural é radiativo, e inclusive causa problemas a quem, por exemplo, mora em cima de uma jazida. NO entanto, é uma radiação liberada ao longo de bilhôes de anos. O fato do urânio ser misturado desacelera ainda mais a auto-fissão e trata de absorver "in loco" os resíduos daninhos.

    Quando junta-se uma grande quantidade de urânio puro (não necessariamente enriquecido) num reator, a fissão natural é acelerada. Com a reação em cadeia, é muitíssimo mais acelerada. Nesse processo, são gerados inúmeros isótopos radiativos de outros elementos.

    Tais isótopos tem meia-vida curta (de alguns dias a centenas de anos), e liberam em relativamente pouco tempo uma energia que originalmente seria liberada em bilhões de anos. Portanto, qualquer quantidade, mesmo mínima, desses isótopos radiativos é daninha.

    Somando-se isso ao fato de que qualquer radiação é ruim para a vida, mesmo a natural, está explicado porque a contaminação nuclear com elementos inicialmente encontráveis em qualquer lugar pode ser tão ruim.

    - Energia nuclear tem futuro?

    Pessoalmente acho que sim, e provavelmente não haverá outra opção quando o petróleo escassear (o que deve acontecer por volta de 2010 a 2015). Lembrar que a poluição química e o impacto ecológico de outras opções (inclusive as aparentemente limpas hidrelétricas) não é nem de longe nulo.

    Chernobyl tem um raio de 30km onde ninguém deve viver por muito tempo. Eu me pergunto: qual é o tamanho do lago de Itaipu? Será que um espelho d'água artificial deste tamanho passa sem causar nenhum efeito ao clima e ao ecossistema ao redor?

    Reatores de plutônio são bem mais manejáveis que os de urânio. Isso porque o plutônio tem uma meia-vida muito mais alta que a do urânio-235, a ponto de você poder segurar alguns quilos (*) de plutônio na mão (**) por alguns minutos, sem riscos radioativos.

    Portanto, um reator a plutônio só produz calor quando está na fase de "reação em cadeia". Quando ele está desligado, o calor gerado pelo simples decaimento (meia-vida) é bem menor que o do urânio, e é mais fácil manter o reator frio nessa condição. Menor o risco de meltdown.

    O problema é que plutônio tem de ser gerado a partir de um reator a urânio, portanto continua existindo a necessidade de manipular-se urânio. Além disso, o plutônio assim gerado pode muito bem ser desviado para uma arma nuclear. (Para fazer uma bomba atômica de urânio, é necessário purificar o U-235 a 100%, o que é tão difícil e dispendioso e demorado que apenas um punhado de países consegue fazê-lo ainda hoje.) Como o plutônio é um elemento químico diferente do urânio, é fácil separá-lo quimicamente do material de enchimento de uma barra de combustível.

    Portanto, usar plutônio mitiga um risco "murphyano" e cria um risco "maquiavélico".

    A fusão nuclear ainda está num estágio de estudo, sabe Deus quando vai ser viável utilizá-la para produzir energia comercialmente.

    (*) que não seja mais que uns 4 quilos, do contrário você tem uma bomba nuclear

    (**) o plutônio pode ser segurado na mão ou mesmo ingerido em pequenas quantidades, pois a digestão trata de eliminá-lo antes de tornar-se um risco bioógico. O grande risco é inalar poeira de plutônio, pois alojar-se-á no pulmão para sempre, emitindo radiação continuamente e causando danos cumulativos. Um décimo de miligrama de plutônio no pulmão é morte certa. E é claro, se você deixar um 1kg de plutônio em seu quarto como enfeite, com o tempo a radiação emitida matará, assim como mataria uma lâmpada ultravioleta ou emissor de raios X.

    D00DZ
    http://www.nea.fr/html/rp/chernobyl/

  15. #89
    Membro
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Feb 2003
    Mensagens
    3.358
    Verdinhas
    0

    Aqui tem um link interessante sobre Chernobyl

    http://www.feranet21.com.br/fatos_hi.../chernobyl.htm

  16. #90
    Membro Avatar de Seu Madruga
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Aug 2002
    Mensagens
    3.092
    Verdinhas
    4

    melhor topico da hard a tempos........ja to venu, vai ser um dos melhores jogos, tb com uma historia dessas ..........mto massa...

  17. #91
    Membro
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Apr 2002
    Mensagens
    4.239
    Verdinhas
    5

    Não sei de onde o BRUSAMARELLO tirou o texto que ele postou, mas tá meio desatualizado, pois segundo a FOLHA e o documento da NEA, a usina foi desativada em 15 de Dezembro de 2000... só não entendo como os reatores continuaram trabalhando, por esses 16 anos, sendo que a RADIAÇÃO no lugar ainda hj é alta!!! Será que as pessoas trabalhavamo com roupas anti-radiação?

    Quem quiser ler mais aki têm a reportagem da folha http://www1.folha.uol.com.br/folha/c...306u8925.shtml

    ai se alguém souber de um livro sobre o assunto dá um toque.

    peguei o PRE ALPHA do STALKER simplesmente animal, e os gráficos levíssimos... depois baixei o BETA 2 e veio um joguinho pornor chamado PRIVATE NURSE, hehe.

    Agora to baixando uns tais BETA TESTED, que segundo li são reais, com INIMIGOS e FISICA, é o PRE ALPHA que usaram pra demonstrar na E3... mas só acredito vendo...

  18. #92
    Banido
    Autor do tópico
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Apr 2003
    Mensagens
    9.791
    Verdinhas
    3

    Originalmente enviada por Tilt
    Não sei de onde o BRUSAMARELLO tirou o texto que ele postou, mas tá meio desatualizado, pois segundo a FOLHA e o documento da NEA, a usina foi desativada em 15 de Dezembro de 2000... só não entendo como os reatores continuaram trabalhando, por esses 16 anos, sendo que a RADIAÇÃO no lugar ainda hj é alta!!! Será que as pessoas trabalhavamo com roupas anti-radiação?

    Quem quiser ler mais aki têm a reportagem da folha http://www1.folha.uol.com.br/folha/c...306u8925.shtml

    ai se alguém souber de um livro sobre o assunto dá um toque.

    peguei o PRE ALPHA do STALKER simplesmente animal, e os gráficos levíssimos... depois baixei o BETA 2 e veio um joguinho pornor chamado PRIVATE NURSE, hehe.

    Agora to baixando uns tais BETA TESTED, que segundo li são reais, com INIMIGOS e FISICA, é o PRE ALPHA que usaram pra demonstrar na E3... mas só acredito vendo...

    Po eu nem procurei esse "alpha 2" do stalker pq nao vi nenhuma Ss dele entao acho q eh fake.

    qqr coisa posta ae.

    Tem muita coisa sobre chernobyl q foi escrita 10 anos apos o acidente q ainda ta rolando como "atual", mas msm assim achei todos os links postados bacanas, apesar de algumas incoerencias.

    O q me surpreendeu foram os detalhes de como o governo russo mandou tanta gente pra morte e do tamanho da cidade de Prypiat, assim como a quantide de helis, caminhoes, barcos abandonados.

    Essa certamente foi pra minha lista de viagens, conhecer essa cidade abandonada ae deve ser muito loco.

    []'s

  19. #93
    Membro Avatar de Rugalxp1
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Mar 2002
    Mensagens
    4.984
    Verdinhas
    182

    Originalmente enviada por Tilt
    Não sei de onde o BRUSAMARELLO tirou o texto que ele postou, mas tá meio desatualizado, pois segundo a FOLHA e o documento da NEA, a usina foi desativada em 15 de Dezembro de 2000... só não entendo como os reatores continuaram trabalhando, por esses 16 anos, sendo que a RADIAÇÃO no lugar ainda hj é alta!!! Será que as pessoas trabalhavamo com roupas anti-radiação?

    Quem quiser ler mais aki têm a reportagem da folha http://www1.folha.uol.com.br/folha/c...306u8925.shtml

    ai se alguém souber de um livro sobre o assunto dá um toque.

    peguei o PRE ALPHA do STALKER simplesmente animal, e os gráficos levíssimos... depois baixei o BETA 2 e veio um joguinho pornor chamado PRIVATE NURSE, hehe.

    Agora to baixando uns tais BETA TESTED, que segundo li são reais, com INIMIGOS e FISICA, é o PRE ALPHA que usaram pra demonstrar na E3... mas só acredito vendo...
    e fake

    eu tenho um site tipo a isonews que foi fechad pela policia federal americana
    e um tipo mesmo estilo que diz oque saiu o que nao saiu

    Essa com a fisica real e fake

    esse alpha ai que baixei tb e muito tosco mesmo, aquilo ali deve ter 4 meses de jogo depois da engine ta totalmente cru

  20. #94
    Membro Avatar de drbohler
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Oct 2003
    Mensagens
    1.580
    Verdinhas
    304

    Originalmente enviada por Tilt
    só não entendo como os reatores continuaram trabalhando, por esses 16 anos, sendo que a RADIAÇÃO no lugar ainda hj é alta!!! Será que as pessoas trabalhavamo com roupas anti-radiação?
    Mas ela não estava sendo operada a distância depois do acidente???
    Pelo menos é o que eu lembro de uma reportagem que vi no Fantástico.
    Falow


    obs: Eu fiz transplante de medula e acabei conhecendo um monte de ucraniano que vieram fazer transplante aki por causa do acidente nessa usina e tb vinham médicos de lá pra aprenderem o tratamento por aki.

  21. #95
    Membro
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Apr 2002
    Mensagens
    4.239
    Verdinhas
    5

    Ai acho que não era operada a distância não, pois na noticia da folha diz o seguinte:

    Fechamento da usina

    Desde 1984, especialistas alertavam para a má qualidade do equipamento enviado para o local por fábricas iugoslavas, bem como deficiências no terceiro e no quarto reatores.

    A usina foi fechada definitivamente no dia 15 de dezembro de 2000. Um engenheiro da central, usando um terno branco e cercado por vários colegas na sala de controle da central, desativou o reator número três, o único então em atividade.

    Trabalhadores da usina protestaram contra o fechamento, enquanto o presidente da Ucrânia na época, Leonid Kuchma, levava autoridades estrangeiras como os primeiros-ministros da Rússia, Belarus e Geórgia para um passeio por Chernobyl.

    A Ucrânia aceitou fechar Chernobyl em troca de uma ajuda internacional de US$ 2,3 bilhões.

    FONTE: FOLHA DE SÃO PAULO

    È obvio que a noticia não especifica, mas a central poderia ser em outro local... outra coisa que tava lendo, é que ainda existem na LITUÂNIA e RÚSSIA, várias usina que usam os mesmo REATORES RBMK em funcionamento, a diferença desses reatores pros ocidentais (incluindos os brasileiros) é que nos RBMK, é que estes usam GRAFITE como moderador e água como resfriador, e não possuiam uma camada de proteção em volta que serve justo como proteção caso ocorra um vazamento nuclear... já na USINA de ANGRA, o reator é resfriado e moderado a água, assim como em boa parte das usinas ocidentais, em vez de grafite, algumas usam como moderador o CADMIO. Outra coisa que eu não tinha percebido, é q a explosão ocorrida na RÚSSIA foi apenas térmica, se tivesse sido nuclear, a coisa teria sido pior... em 1979 ocorreu um acidente parecido com o de CHERNOBYL nos EUA, porém como o reator era protegido (no mesmo estilo de ANGRA) o vazamento foi mínimo e não houve grandes danos ao meio ambiente, porém REATOR tb derreteu e continua selado e inutilizado até hj.

  22. #96
    Membro
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Feb 2000
    Mensagens
    1.117
    Verdinhas
    0

    Animal hehe
    Essa Biker Russa é ruidosa hiihhiahha...
    muito boa a história, muito bom o tópico.

  23. #97
    Membro
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Apr 2001
    Mensagens
    1.580
    Verdinhas
    3

    vai ficar só na lista mesmo acho diesel, ela só consegue entrar em chernobyl porque o pai dela tem conexões importantes.

  24. #98
    Membro Avatar de drbohler
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Oct 2003
    Mensagens
    1.580
    Verdinhas
    304

    Sobre o acidente nos EUA eu vi no History Channel eu acho...Podia ter sido bem mais foda que Chernobyl, mas o tipo do reator que não deixou que o pior acontecesse.
    Mas não é só a radiação que mata, causa câncer entre outras anomalias...Estou lendo um livro que fala sobre agrotóxicos e vários outros produtos químicos nocivos a nossa saúde. Se alguém estiver interessado, o nome do livro é: O FUTURO ROUBADO, AUTORES: THEO COLBORN, DIANNE DUMANOSKI E JOHN PETERSON MYERS.
    Muito bom esse livro e fácil de entender até para leigos no assunto.
    Falow

  25. #99
    Banido
    Autor do tópico
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Apr 2003
    Mensagens
    9.791
    Verdinhas
    3

    Originalmente enviada por enførcer
    vai ficar só na lista mesmo acho diesel, ela só consegue entrar em chernobyl porque o pai dela tem conexões importantes.
    nopz, tem kem organiza os passeios alem de ter um russos locos q vao pra la tbm.

    varios sao pessoas q moravam ou tinham parentes la..

    mas enfim, acho mais legal uma viajem dessas do q ficar vendo torre eifel e outras merdas do genero "turistao".

    []'s

  26. #100
    Membro Avatar de Forfeit
    Info Conteúdo e Citações Jogos Mensageiros
    Registro
    Oct 2002
    Mensagens
    16.857
    Verdinhas
    613

    Com certeza deve ser mais interessante.

    Pisar num lugar onde poucas pessoas pisam, ao contrario de lugares turisticos.

    Poder ver a história nua e crua, ao vivo, fazer parte da história.

    Observar como um lugar fica depois de um acidente como esse.

    E o silencio tambem que deve ser muito foda, como disseram, tanto porque tem poucos animais mas tambem porque não tem ninguem vivo.

+ Responder Tópico Ir para o Fórum
Página 4 de 6 Primeira ... 2 3 4 5 6 Última

Assuntos do tópico

Compartilhar

Permissões