+ Responder Tópico
Página 3 de 4 Primeira 1 2 3 4 Última
  1. #51
    Membro Avatar de rogeriocostamed
    Autor do tópico
    Info
    Registro
    May 2014
    Mensagens
    1.211
    Verdinhas
    931

    Citação Citando Matanza Ver mensagem
    Eu fazia igual a vc, crackeava todos os jogos. Mas quando comecei a trabalhar e descobri o Steam não vi mais motivos pra não comprar jogos originais, hoje tenho quase 200 na biblioteca do Steam, a maioria comprado em promoção abaixo de 10 reais ao longo dos anos!
    Eu estou comprando os que realmente jogo nas promoções.

  2. # Publicidade
    Publicidade

  3. #52
    Membro Avatar de Filters
    Info
    Cade mel ifhone?
    Registro
    Nov 2008
    Mensagens
    601
    Verdinhas
    1236

    Citação Citando rogeriocostamed Ver mensagem
    Pessoal, como uma licença do Office pode ser vendida no Mercado Livre tão barata ?

    http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-623622064-licenca-office-2013-professional-plus-chave-serial-original-_JM#D[S:HOME,L:RECOMITEM-CORE-UNO-HISTORYITEMS,V:1]

    Tem algo errado neste história ?
    Estou levemente atrasado.

    Veja bem. Desconfio que eles, assim como outros 4927429 queridos vendedores do ML, utilizem algum gerador de chave serial somado a algum método para burlar o sistema de ativação.

    Há anos comprei uma chave serial do Windows 7 Ultimate por 50 reais no próprio ML e tudo ocorreu tranquilamente. Tempo depois acabei pendendo a número serial - já que era digital. Recorri ao ML novamente e dessa vez caí numa fria.

    Eles enviavam o serial por email e mandavam fazer uns esquemas, como ativar por telefone ou ativar via offline a cópia. Era roubada, tanto que o vendedor era da "Bahia" e o email era "[email protected]". A cópia nunca foi ativada como original. O selo genuíno nunca apareceu e depois da formação o serial fornecido nem ao menos funcionava.

    Talvez seja tarde, mas minha dica é: fuja do ML e, ainda mais, dessas pechinchas questionáveis.

    Para cópias do Windows, tome cuidado com cópias originais temporárias - aquelas fornecidas por universidades para estudantes. Estas cópias funcionam apenas por um ano. Há muito vendedor no ML, fazendo bradileiridades/falcatrua, com essas cópias.

  4. #53
    Membro Avatar de MortalWombat
    Info
    Finnish Hymn
    Registro
    Aug 2014
    Mensagens
    8.149
    Verdinhas
    18175

    No geral não é roubo porque roubo tecnicamente requer subtração, exceto quando tu baixa do site dos caras e toma banda dos servidores deles.

    Mas não deixa de ser anti-ético. O cara trabalhou pra produzir o negocio, seja bosta ou seja bom, ele quer te cobrar pelo trabalho dele, então você paga se quer, e se fica na vontade sinceramente problema seu.

  5. #54
    Membro Avatar de Vaffancullo
    Info
    Registro
    Nov 2002
    Mensagens
    2.479
    Verdinhas
    114

    Eu só tenho coisa pirata: Windows, Office, programas, jogos, músicas e filmes. Com o dinheiro, compro peças pro PC rodar satisfatoriamente os ditos cujos, invisto pro meu futuro e viajo.

    E eu quero mais é que se foda, ninguém vê o meu lado.

  6. #55
    Membro Avatar de XOTISNEGUER
    Info
    OVER 9000 NG/DL
    Registro
    Feb 2004
    Mensagens
    20.680
    Verdinhas
    6209

    media de 1.000 reais por ano em ISTIM aqui... joguei 10 ou 15% dos jogos da minha library, mas é tipo um retardo mental que tenho de promoção barateza ter que comprar.

  7. #56
    Suspenso
    Info
    Registro
    May 2015
    Mensagens
    32
    Verdinhas
    166

    Só compro jogos que tenha multiplayer bom ou alguma outra vantagem em ter o original. Se for só campanha offline vai de jack mesmo. Ultimamente nem tenho tempo de jogar os que comprei, então faz um tempão que não baixo um pirata.

  8. #57
    Membro Avatar de Matheusoc
    Info
    BR BR HUEHUEHUE
    Registro
    Oct 2003
    Mensagens
    21.342
    Verdinhas
    4497

    Citação Citando Lipexisde Ver mensagem
    Música já é um negócio totalmente desmistificado, os músicos e produtores estão cagando para isso. Quanto mais a música deles se espalha, mais marketing, melhor para eles. Tanto que a maioria dos músicos famosos mais jovens atualmente falam publicamente que não se importam. Eles sempre ganharam o dinheiro grande com shows e não com cds.

    Filmes e seriados tem um pequeno problema. Demoram eras para chegar no Brasil, MUITO MESMO, além disso, o mercado não se adaptou à realidade atual. O Netflix no Brasil demora um ano para lançar um filme, a maioria não quer esperar, mas também não quer comprar a mídia que vai pagar uma fortuna e usar uma vez.

    A tendência pra mim seria o lançamento simultâneo nos EUA e aqui, em algum programa que fizesse a locação do filme deixando disponível por, sei lá, uns dois dias.

    Há diversas alternativas que poderiam diminuir em medida a pirataria, mas cabe às produtoras aplicá-las e se adaptar ao mercado, pois é uma guerra perdida para elas, nunca vão conseguir impedir que ocorra a distribuição irregular das mídias.
    Em relação a filmes eu faço uma "justiça com as proprias mãos"

    eu assino NET, mas baixo o big bang theory pra assitir quendo EU quero, e assim por diante

    sobre jogos, eu faço questão de piratear coisas da EA e cia, mas já gastei 300 reais nessa summer sale....

  9. #58
    Membro Avatar de Airoh
    Info
    Registro
    Feb 2005
    Mensagens
    2.437
    Verdinhas
    843

    Eu ia dar um discurso sobre o porque comprar produtos originais e blablabla mas seria hipocrisia.

    Compro jogos originais porque é prático. Não tenho que me stressar com download correto ou crack.

    Dito isso, no geral eu evito pirataria por gostar de guardar obras que me marcaram de algum jeito e por questões éticas também. Compro o BOX das séries que gosto e o BD dos filmes que quero guardar (apesar de manter copia de alguns no HD por praticidade). Nem dos livros da faculdade eu gostava de tirar cópia, imagina dessas coisas que são legais de ter em casa.

    Minha próxima etapa é comprar os BOX dos animes que eu gosto, mas nego tem a pachorra de cobrar USD2k (Legend Of Galactic Heroes ou Kimagure Orange Road) num box completo. Então ainda tô longe dessa realidade.

  10. #59
    Membro Avatar de XOTISNEGUER
    Info
    OVER 9000 NG/DL
    Registro
    Feb 2004
    Mensagens
    20.680
    Verdinhas
    6209

    Citação Citando Airoh Ver mensagem
    Eu ia dar um discurso sobre o porque comprar produtos originais e blablabla mas seria hipocrisia.

    Compro jogos originais porque é prático. Não tenho que me stressar com download correto ou crack.

    Dito isso, no geral eu evito pirataria por gostar de guardar obras que me marcaram de algum jeito e por questões éticas também. Compro o BOX das séries que gosto e o BD dos filmes que quero guardar (apesar de manter copia de alguns no HD por praticidade). Nem dos livros da faculdade eu gostava de tirar cópia, imagina dessas coisas que são legais de ter em casa.

    Minha próxima etapa é comprar os BOX dos animes que eu gosto, mas nego tem a pachorra de cobrar USD2k (Legend Of Galactic Heroes ou Kimagure Orange Road) num box completo. Então ainda tô longe dessa realidade.
    A parada que é mais importante do puta diferencial entre pirata e original muitas vezes é o multiplayer. E não precisa guardar caixas de discos de softwares e afins também que acho importante.

  11. #60
    Membro Avatar de MortalWombat
    Info
    Finnish Hymn
    Registro
    Aug 2014
    Mensagens
    8.149
    Verdinhas
    18175

    Citação Citando XOTISNEGUER Ver mensagem
    media de 1.000 reais por ano em ISTIM aqui
    Eu achei que eu tinha "investido" demais nisso, na média (pelos dados que o Steam mostra) só chego na metade do seu valor ai por ano, o que dá uns R$50 por mês em média.

    Mas eu compenso gastar menos tendo instalado neste momento pelo menos 30% da minha coleção. Instalou conta como jogar não é mesmo?

  12. #61
    Membro Avatar de XOTISNEGUER
    Info
    OVER 9000 NG/DL
    Registro
    Feb 2004
    Mensagens
    20.680
    Verdinhas
    6209

    Citação Citando MortalWombat Ver mensagem
    Eu achei que eu tinha "investido" demais nisso, na média (pelos dados que o Steam mostra) só chego na metade do seu valor ai por ano, o que dá uns R$50 por mês em média.

    Mas eu compenso gastar menos tendo instalado neste momento pelo menos 30% da minha coleção. Instalou conta como jogar não é mesmo?
    Tive que comprar um western digital caviar black 2tb pra caber uma boa parte dos jogos.

  13. #62
    Membro
    Info
    Registro
    Apr 2014
    Mensagens
    145
    Verdinhas
    118

    Desde que eu instalei o steam (e comecei a ganhar um salário), meu índice de pirataria pra jogos chegou a praticamente zero. Só compro coisas com desconto (nem que seja um mísero 10%) e devo gastar uns 500 reais por ano. Faço isso porque sou contra a pirataria? Não, faço isso porque acho prático. Porque prefiro pagar 10-20 reais em um jogo do que lidar com cracks, porque gosto de ter meus achievements, de jogar online com os amigos, de estar sempre atualizado e de ter meus jogos para sempre na minha conta. E é por isso que o steam funciona e é um sucesso, porque ele consegue ser mais prático que a pirataria sem acabar com o teu orçamento (se você tiver alguma renda, né). Ele é uma mensagem pra indústria, de como reduzir a pirataria e ainda lucrar com isso.

    Já em relação a música e filme, eu pago por aquilo que o modelo de negócios permite. Assino netflix e spotify, porém não tenho vergonha de baixar pirata se o artista/produtora/estúdio não disponibiliza em um formato acessível. Acho que temos mais que punir os canais e produtoras que acham que o Brasil não merece acompanhar os lançamentos mundiais e que temos que esperar meses pra consumir um produto. Ou pra empresa que só disponibiliza coisas na tv a cabo, que te obriga a pagar muito caro por canais que não te interessam, cheio de propagandas e com horários inconvenientes. Não dou meu dinheiro pra esse tipo de empresa porque só assim que vão agir diferente, só sentindo uma queda nos lucros. Ouço muita música independente que está disponível gratuitamente no site das bandas e me recuso a pagar em dólar por coisas que só tem no itunes, sendo que pode ser um álbum que vou ouvir uma vez ou duas.

    Quanto a galera que compara pirataria ao roubo, digo que na pirataria não estamos tirando nada de ninguém. É apenas uma cópia, e mesmo o código penal separa em tipos de crime diferentes (e na real, roubo tem que ter violência ou grave ameaça). Realmente acho ruim pra alguém não colher os frutos de seu trabalho, contudo, também vejo que a pirataria é uma forma de protesto contra modelos de negócios ruins e que pode aumentar ou diminuir dependendo das escolhas da indústria. A pirataria é uma das poucas formas que o consumidor tem de dizer: ei, o seu produto é bom, mas o seu modelo de negócio é muito ruim. E cabe a indústria modificar isso e fazer com que comprar original seja tão prático que a pirataria deixa de ser atrativa, como o steam, netflix e spotify fez para muitas pessoas (me usando como exemplo).
    Última edição por grafos : 22-06-2015 às 0:05

  14. #63
    Membro Avatar de abosco
    Info
    Registro
    Jan 2015
    Mensagens
    1
    Verdinhas
    3

    Estou redimindo meus pecados de pirateiro...
    Para jogos STEAM
    Para filmes NETFLIX
    Para músicas SPOTIFY

    Graças a essa Sta . Trindade fui curado...eu era pirateiro...

  15. #64
    Membro Avatar de MortalWombat
    Info
    Finnish Hymn
    Registro
    Aug 2014
    Mensagens
    8.149
    Verdinhas
    18175

    Citação Citando grafos Ver mensagem
    Quanto a galera que compara pirataria ao roubo, digo que na pirataria não estamos tirando nada de ninguém.
    Não há subtração mas você, ou na verdade quem faz a pirataria de fato, viola o direito do cara sobre seu trabalho.

  16. #65
    arq
    arq está offline
    Colaborador
    hardMOB
    Avatar de arq
    Info
    Mister President!
    Registro
    Jan 2004
    Mensagens
    4.438
    Verdinhas
    3254

    Só um comentário: streaming no spotify não chega a pagar o suficiente para que músicos vivam disso (como é o caso do steam e os devs de jogos). Enquanto no steam é 70% pro dev e 30% pro steam, no spotify o modelo de pagamento é bizarro: menos de centavos por cada ouvida.

    Sugiro procurarem sobre quanto um artista precisaria ser ouvido para atingir o salário mínimo através de streaming. É na casa dos milhões de ouvidas. O spotify é muito atraente pro consumidor (15 por mes e ter acesso a uma biblioteca gigantesca), mas os músicos não estão lá pq o spotify da dinheiro, mas pq é a rádio moderna e não ter suas músicas lá é uma perda de publicidade potencial. O indivíduo que comprava um album e agora só usa spotify (e não compra mais album), deixou de direcionar sua renda pro artista, que agora vai para o spotify (que usa um sistema cabuloso e obscuro pra definir a renda de cada ouvida).

    A relação do steam e do bandcamp é mais direta entre consumidor e produtor.
    Última edição por arq : 22-06-2015 às 7:43

  17. #66
    Membro Avatar de Jack Bauer
    Info
    Registro
    Sep 2005
    Mensagens
    354
    Verdinhas
    327

    Três coisas me fizeram parar totalmente de baixar jogos das baías dos piratas da vida:

    1) Não tenho mais paciência pra ficar colocando dll na pasta tal, mudar arquivo isso, arquivo aquilo, e o risco de baixar um jogo gigante pra depois dar erro na instalação por arquivo corrompido.

    2) Os preços do Steam e a comodidade de só dar install e pronto.

    3) Depois que vi programação na faculdade de engenharia, e tinha dificuldades mesmo para compilar um "hello world", quanto mais um programinha vagadundo de 10 linhas de código, e quase enfartei quando vi o código fonte de um tetris no Pascal, vi o quanto é difícil fazer um software ou um jogo. A partir de então dou muito valor para programador, não consigo usufruir de graça um jogo que deve ter milhares de linhas de código e teve tanto trabalho pra ser feito, nesse caso pago com o maior prazer pelo trabalho desses caras, pra mim são todos gênios.

  18. #67
    Membro Avatar de Bimbinho Carioca
    Info
    BBk
    Registro
    Jan 2008
    Mensagens
    411
    Verdinhas
    430

    Cara... é meio complicado julgar simplesmente o comportamento sobre consumo, principalmente em um país com uma história econômica tão insana quanto a do Brasil...

    Por exemplo... o famoso caso do PS4 de 300 dólares que se transformou em um PS4 brasileiro de R$ 4.000,00 com o argumento de impostos, etc, etc, etc e que; depois dos aumentos de impostos, depois do aumento da inflação, depois do aumento do dólar, já anda aparecendo por até R$ 1.700,00... quem explica?

    Então... há muitos anos, o consumo era bem reprimido no Brasil por conta do acesso & pagava-se caro por ele... aí, o acesso melhorou, mas continuamos com um valor bem alto...

    Não vou julgar o comportamento de um ou de outro, apenas acho que o conceito da Steam é justo, assim como acho que o conceito do Spotify é justo, já que remunera o bom trabalho & não aquelas 13 outras músicas lixonas que vinham em um CD (desculpe à quem discordar, só que artista tem é que fazer show com seu público para viver, & aproveitar as mídias como método de divulgação de seu trabalho... bem diferente do que fez o Legião Urbana, que chegou ao ponto de; praticamente, parar de fazer shows & queriam viver somente da venda de discos, o que foi uma p*ta sacanagem com seus fãs.)...

    Cada um sabe onde o seu calo aperta... apenas digo que HOJE é MUITO mais fácil andar na linha do que há 10, 15 ou 20 anos atrás...

    Aprovemos ou não, sendo rápido ou à passos de tartaruga, EU fico muito feliz que a tecnologia tem facilitado o acesso de tudo à todos cada vez mais...


    Abraços...

  19. #68
    Membro Avatar de MortalWombat
    Info
    Finnish Hymn
    Registro
    Aug 2014
    Mensagens
    8.149
    Verdinhas
    18175

    Citação Citando Jack Bauer Ver mensagem
    pra mim são todos gênios


    Se aprendeu a programar deve ter sido algo relacionado com eletronica, imagino. Eu mexendo com circuito, especialmente analógico:

  20. #69
    arq
    arq está offline
    Colaborador
    hardMOB
    Avatar de arq
    Info
    Mister President!
    Registro
    Jan 2004
    Mensagens
    4.438
    Verdinhas
    3254

    Citação Citando Bimbinho Carioca Ver mensagem
    Não vou julgar o comportamento de um ou de outro, apenas acho que o conceito da Steam é justo, assim como acho que o conceito do Spotify é justo, já que remunera o bom trabalho & não aquelas 13 outras músicas lixonas que vinham em um CD (desculpe à quem discordar, só que artista tem é que fazer show com seu público para viver, & aproveitar as mídias como método de divulgação de seu trabalho... bem diferente do que fez o Legião Urbana, que chegou ao ponto de; praticamente, parar de fazer shows & queriam viver somente da venda de discos, o que foi uma p*ta sacanagem com seus fãs.)...
    Você está falando de um sub-conjunto de músicos (as bandas) e estrapolando o modelo de negócio deles para todo o resto da categoria. Muito da música é feito e consumido de outras maneiras, como trilha sonoras, por exemplo. O mercado de OST é pequeno, não tão popular como o POP/ROCK e uma massiva parte da renda vem das vendas dos albums. Não há shows, já que o público está distribuído pelo mundo e geralmente, OSTs são muito complexas, o que requisitaria orquestras, 10-15 membros na "banda" e o escambau. Vale mencionar alguns tipos de albuns que não sou performáveis, devido à limitações das casas de shows, orçamento, execução. Pelo teu raciocínio, tais produções não merecem ser produzidas, já que não se traduzem em shows, e portanto não valem o investimento de tempo e dinheiro. Nesse raciocínio, não teríamos alguns albums dos Beatles.

    Concordo que o Legião tava muito louco, já que era uma banda com apelo de show. Mas cuidado em expandir essa tua abordagem de modelo de negócios e englobar todas as dezenas de categorias que o consumo e produção da música se distribuem. Quanto ao spotify ser justo, pra quem? Pro spotify e pras grandes gravadoras, certamente (que levam toda a grana do streaming, mal divulgando pros músicos os valores). Spotify é prático e te oferece o mundo da música por 15 reais por mês, é bom pro consumidor e ponto final. Agora te pergunto se o Steam fosse assim, 15 reais para ter acesso à todos os jogos do steam, e esse mesmo 15 fosse distribuído por todos os desenvolvedores. Ta vendo que a conta não fecha?

    Se essa plataforma vai servir pra sustentar os produtores de conteúdo (músicos), como o steam fez pros devs de jogos, já é uma questão em aberto. Como disse atrás, legal pesquisar a luta dos músicos nesse assunto e perguntar pra eles o que é justo. Interessante que chegamos ao ponto de pagar por camisa da banda, caneca da banda, mas não o CD. Ou seja, achamos que ouvir música é um direito e ele deve ser livre para todos. Essa raciocínio é muito legal, e eu concordo, mas não dá pra esquecer o esforço de quem esteve por trás produzindo o que vc ta ouvindo.
    Última edição por arq : 23-06-2015 às 7:50

  21. #70
    Membro Avatar de Bimbinho Carioca
    Info
    BBk
    Registro
    Jan 2008
    Mensagens
    411
    Verdinhas
    430

    Citação Citando arq Ver mensagem
    Você está falando de um sub-conjunto de músicos (as bandas) e estrapolando o modelo de negócio deles para todo o resto da categoria
    Então... assim... tocou, o músico recebe... merreca, mas recebe. Não tocou, ele não recebe... difícil ser mais justo do que isto.

    Quer ganhar muito? Faça por onde tocar MUITO...

    "-Ah, mas é pouco!"... cara, está ruim para todo mundo. Quer receber muito... usa-se o gênio (ou sorte) para produzir coisas fantásticas (ganha-se na qualidade) ou usa-se o tempo de trabalho para produzir MUITA coisa "ouvível" (ganha-se na quantidade). É assim com todo mundo: quem não deu o tiro certeiro ou não tem padrinho maravilhoso, tem que se matar para conseguir colocar o pão na mesa.

    Conheço MUITA, mas MUITA gente no meio artístico (plástico, musical, teatral, etc...) que vivem de projetos: passam meses trabalhando em produção, depois vão para a execução por um período &; quando terminam, já emendam em outro projeto. É assim que funciona: ou se abraça este estilo de vida para quem atua neste mercado ou se coloca a rotina proletária quando se é empregado.

    Sobre as "exceções", é simples: se tem quem ouça, eles vão ganhar. Se ninguém ouvir, nem pouco eles ganham...

    SE eles realmente agradarem, os show desta galera passa à ser possível porque vão ter tanta gente querendo participar in loco do trabalho deles, que vai ter alguma compensação, sim... & isto é válido para um só artista ou para toda uma orquestra!

    "-Ah, mas a orquestra é muito trabalhosa & não pode viajar o mundo fazendo shows!"... ué, paciência! Toda área tem seus bônus & seus ônus. Afinal, é extremamente confortável gravar um cdzinho em casa & viver daquilo para o resto da vida. Creio que ninguém discorde disto... até porque cada área tem suas particularidades, exigências & condições, onde determinados esforços & disponibilidades fazem a diferen$$a final... se precisamos ir para outro lado do mundo para ganhar bem mais pelo seu trabalho ser diferenciado lá, faz-se as malas & vai!

    Agora... passamos DÉCADAS com a indústria da música criando multimilionários acomodados com um sistema de distribuição superdesigual, onde o consumidor foi feito de OTÁRIO (sim, porque EU comprei centenas de CDs com uma média de somente uma ou duas músicas que prestassem, mas sempre pagando mais do que o valor justo de todas, pelas mídias físicas superfaturadas...) & agora, esta mesma indústria está chorando porque estão acostumados à não precisar investir para continuar vendendo...

    Vou exemplificar com alguns ícones: Anitta & Legião.

    Tenho certeza absoluta de que TODOS aqui já ouviram "Show das Poderosas". Sucesso total, absoluto & arrebatador... e onde ela está agora? Provavelmente, fazendo shows menores por aí, & sem dúvida vendendo muito menos os sucessos deste álbum. Logo, ou ela senta o bumbum (Ui! & que bumbum!♥) na cadeira & começa à investir em novas produções ou não vai mais ter um rendimento à partir deste trabalho que consiga lhe sustentar.

    Por outro lado, Legião vende até hoje... se estivessem todos vivos, alguém acredita que estariam fazendo show à torto & à direita? Se já não faziam naquela época, hoje é que não fariam... e; provavelmente, estariam contra este sistema onde ganhariam MUITO menos do que ganhavam, obrigando-os à sair da ostra se quisessem continuar sobrevivendo somente deste tipo de trabalho...

    Sendo mais radical, o Metallica foi o primeiro grupo à entrar com uma ação contra a pirataria. O que isto nos diz? Nos serve para constatar o seguinte: até os "radicais" se doem quando a água bate na b*nd... eh, digo, "no bolso"...


    Abraços...

  22. #71
    arq
    arq está offline
    Colaborador
    hardMOB
    Avatar de arq
    Info
    Mister President!
    Registro
    Jan 2004
    Mensagens
    4.438
    Verdinhas
    3254

    Citação Citando Bimbinho Carioca Ver mensagem
    Então... assim... tocou, o músico recebe... merreca, mas recebe. Não tocou, ele não recebe... difícil ser mais justo do que isto.

    Quer ganhar muito? Faça por onde tocar MUITO...

    "-Ah, mas é pouco!"... cara, está ruim para todo mundo. Quer receber muito... usa-se o gênio (ou sorte) para produzir coisas fantásticas (ganha-se na qualidade) ou usa-se o tempo de trabalho para produzir MUITA coisa "ouvível" (ganha-se na quantidade). É assim com todo mundo: quem não deu o tiro certeiro ou não tem padrinho maravilhoso, tem que se matar para conseguir colocar o pão na mesa.

    Conheço MUITA, mas MUITA gente no meio artístico (plástico, musical, teatral, etc...) que vivem de projetos: passam meses trabalhando em produção, depois vão para a execução por um período &; quando terminam, já emendam em outro projeto. É assim que funciona: ou se abraça este estilo de vida para quem atua neste mercado ou se coloca a rotina proletária quando se é empregado.

    Sobre as "exceções", é simples: se tem quem ouça, eles vão ganhar. Se ninguém ouvir, nem pouco eles ganham...

    SE eles realmente agradarem, os show desta galera passa à ser possível porque vão ter tanta gente querendo participar in loco do trabalho deles, que vai ter alguma compensação, sim... & isto é válido para um só artista ou para toda uma orquestra!

    "-Ah, mas a orquestra é muito trabalhosa & não pode viajar o mundo fazendo shows!"... ué, paciência! Toda área tem seus bônus & seus ônus. Afinal, é extremamente confortável gravar um cdzinho em casa & viver daquilo para o resto da vida. Creio que ninguém discorde disto... até porque cada área tem suas particularidades, exigências & condições, onde determinados esforços & disponibilidades fazem a diferen$$a final... se precisamos ir para outro lado do mundo para ganhar bem mais pelo seu trabalho ser diferenciado lá, faz-se as malas & vai!

    Agora... passamos DÉCADAS com a indústria da música criando multimilionários acomodados com um sistema de distribuição superdesigual, onde o consumidor foi feito de OTÁRIO (sim, porque EU comprei centenas de CDs com uma média de somente uma ou duas músicas que prestassem, mas sempre pagando mais do que o valor justo de todas, pelas mídias físicas superfaturadas...) & agora, esta mesma indústria está chorando porque estão acostumados à não precisar investir para continuar vendendo...

    Vou exemplificar com alguns ícones: Anitta & Legião.

    Tenho certeza absoluta de que TODOS aqui já ouviram "Show das Poderosas". Sucesso total, absoluto & arrebatador... e onde ela está agora? Provavelmente, fazendo shows menores por aí, & sem dúvida vendendo muito menos os sucessos deste álbum. Logo, ou ela senta o bumbum (Ui! & que bumbum!♥) na cadeira & começa à investir em novas produções ou não vai mais ter um rendimento à partir deste trabalho que consiga lhe sustentar.

    Por outro lado, Legião vende até hoje... se estivessem todos vivos, alguém acredita que estariam fazendo show à torto & à direita? Se já não faziam naquela época, hoje é que não fariam... e; provavelmente, estariam contra este sistema onde ganhariam MUITO menos do que ganhavam, obrigando-os à sair da ostra se quisessem continuar sobrevivendo somente deste tipo de trabalho...

    Sendo mais radical, o Metallica foi o primeiro grupo à entrar com uma ação contra a pirataria. O que isto nos diz? Nos serve para constatar o seguinte: até os "radicais" se doem quando a água bate na b*nd... eh, digo, "no bolso"...


    Abraços...
    Eu concordo com tudo. Bandas não deveriam ser multimilionárias como foram as dos anos 70 até anos 90. Meu ponto era que seria legal uma plataforma que fomentasse várias instâncias e categorias da música, como o steam conseguiu fazer.

  23. #72
    hardMOB Staff - Moderação Avatar de Kyle
    Info
    Registro
    Nov 1999
    Mensagens
    13.465
    Verdinhas
    4896

    Citação Citando arq Ver mensagem
    Só um comentário: streaming no spotify não chega a pagar o suficiente para que músicos vivam disso (como é o caso do steam e os devs de jogos). Enquanto no steam é 70% pro dev e 30% pro steam, no spotify o modelo de pagamento é bizarro: menos de centavos por cada ouvida.

    Sugiro procurarem sobre quanto um artista precisaria ser ouvido para atingir o salário mínimo através de streaming. É na casa dos milhões de ouvidas. O spotify é muito atraente pro consumidor (15 por mes e ter acesso a uma biblioteca gigantesca), mas os músicos não estão lá pq o spotify da dinheiro, mas pq é a rádio moderna e não ter suas músicas lá é uma perda de publicidade potencial. O indivíduo que comprava um album e agora só usa spotify (e não compra mais album), deixou de direcionar sua renda pro artista, que agora vai para o spotify (que usa um sistema cabuloso e obscuro pra definir a renda de cada ouvida).

    A relação do steam e do bandcamp é mais direta entre consumidor e produtor.
    O problema é que o pessoal só pensa no imediato e não por fora.
    Aquela mina lá que tirou todo conteúdo do Spotify ganhou em média 6 milhões no ano com as músicas ouvidas, e ela reclamou que isso ela conseguiria ganhar apenas em 1 mês com o lançamento de um novo album.

    Mas eu entendo que isso é pensar dentro da caixa apenas:
    - O Album é lançamento, as vendas vão diminuindo drasticamente conforme passa as semanas;
    - Os Albums antigos mal tem vendas, já que geralmente quem gosta já comprou, só se rolar alguma promoção forte;
    - Hoje em dia quem compra albums são mais os fans do que o povo geral, e quem é fan compra tanto Spotify quando o Album;

    Ela além de receber pelos Albums também recebe pelo Spotify e ainda faz propaganda das suas músicas (como se fosse uma rádio) e ainda tem as duas opções para continuar recebendo para sempre conforme sua música continuar fazendo sucesso.

    Hoje como ela retirou suas músicas do Spotify basta o pessoal baixar no torrent e "foda-se".


    Citação Citando Bimbinho Carioca Ver mensagem
    Tenho certeza absoluta de que TODOS aqui já ouviram "Show das Poderosas". Sucesso total, absoluto & arrebatador... e onde ela está agora? Provavelmente, fazendo shows menores por aí, & sem dúvida vendendo muito menos os sucessos deste álbum. Logo, ou ela senta o bumbum (Ui! & que bumbum!♥) na cadeira & começa à investir em novas produções ou não vai mais ter um rendimento à partir deste trabalho que consiga lhe sustentar.
    Anitta foi um péssimo exemplo para seu caso, na realidade ela é um exemplo de sucesso e de como todos Artistas deveriam se virar.

    Ela conseguiu um contrato gigante na Warner antes sequer de lançar o tal "Poderosa", aí ela explodiu e ganhou aqueles premios de venda no exterior, disco de ouro, platina, a porra toda. Nessa mesma época ela foi eleita a maior artista do ano no brasil pelo iTunes e pelos Criticos de Artes de São Paulo. E com isso a Globo já aproveitou e contratou a menina e ela ganhou aqueles premios da Globo de "Artista do Ano", "Revelação", etc.

    Não sei como foi no Grammy mas parece que ela ganhou alguma coisa lá, foi a artista mais jovem a ser indicada e ainda ganhou um outro premio lá da MTV que tem grande referencia para os músicos e ficou na frente de MUITOS músicos, até entregou as estatuetas, fez abertura do evento e tudo mais.

    Hoje como ela é contratada da Globo aparece em vários eventos, shows e programas de televisão (Faustão, Esquenta, Video Show, etc) e já está começando a fazer seu nome na Filantropia (shows de caridade, arrecadação para casas de repouso/cancer, ajudou naqueles casos de enchente no sul e sudeste, e está sempre reunida com grandes artistas da MPB e inclusive ela está cantando muito MPB já).

    Por alguns criticos lá fora ela já foi considerada a "nova" Beyonce ou a Mariah Carey Brasileira, e agora que ela ta puxando o saco da MPB os artistas estão dando o maior apoio levando ela pros shows e falando bem dela na televisão/radio ou sempre que possível.

    De qualquer maneira concordo com você quanto ao superfaturamento que as gravadoras/artistas tinham e acham que podem continuar na mamata, eu comparo as gravadoras/artistas com os jogadores de futebol de hoje em dia e também com as montadoras, com a diferença que os jogadores de futebol estão em ascensão e as montadoras passando já pelo processo da queda, daqui pra frente a tendencia é jogadores começarem a ganhar bem menos e chorar por aí com saudades dos salários antigos e as montadoras chorarem que não vendem mais carro como antigamente pois o "lucro brasil" está morrendo.
    Última edição por Kyle : 24-06-2015 às 9:13

  24. #73
    Membro Avatar de Dead Fish
    Info
    Registro
    Dec 2001
    Mensagens
    2.044
    Verdinhas
    313

    Fica a ideia, faltam criar um programa que venda programas..

    Um Steam da vida com winzip, winamp, abode (...)
    Facilitaria e muito a vida de todos.

    Formata o PC, instala o "ZZZ" e baixa tudo.

  25. #74
    Membro Avatar de Hellwings
    Info
    Autor do tópico
    Registro
    Apr 2001
    Mensagens
    9.769
    Blogs
    6
    Verdinhas
    2886

    Citação Citando rogeriocostamed Ver mensagem
    Hoje eu tenho condições de comprar o original, mas pergunto:
    As empresas dão o suporte necessário ao cliente ?
    É seguro ?
    Posso doar meus jogos ?
    Se o jogo for ruim, bugado ou não rodar na minha configuração, tenho opção de devolver ?
    Cara, compre os jogos pelo simples fato que é certo.

    Mas tb nao va da uma de otario e comprar um jogo em pre-alpha, ou uma pre-venda de 250 reais, como Fallout4 ou Mortal Kombat X. Pesquise antes de comprar e seja feliz.

  26. #75
    Membro Avatar de apoloesminteu
    Info
    Registro
    Mar 2009
    Mensagens
    1.886
    Verdinhas
    1797

    Muita gente migrou do caribe para a legalidade por causa do preço da steam e similares além da questão da praticidade, mas com o novo patamar de 200-250 contos por lançamento vai rolar o inverso.... Eu tenho como pagar 250 num jogo de uma franquia que eu gosto muito, como é o caso do fallout 4, mas jamais irei comprar nesse preço pq estaria colaborando com a manutenção desse valor absurdo! E outra coisa, 250 é grana... toda aquela trabalheira para rodar um jogo jack começa a parecer coisa simples com um preço desses... Eu estou pensando ainda, mas só compro o original se o jack estiver impraticável, e mesmo assim só se tiver um esquema do kinguin por 100 contos! Chega a ser ridículo oq estão fazendo... bota o preço a 180 (porcamente 60 obamas convertidos) e uns 10% pq é pré venda que iria vender horrores! Mas não, a ganância fala mais alto.... e tem muitos retardados que comprar pagando esse valor irreal! Só com boicote a coisa anda!

    Sobre filmes e séries, a netflix era para ser uma steam do gênero, mas ela é muuuuito ruim! O conteúdo dela é minúsculo e extremamente desatualizado! Continua com o esquema de mensalidade para coisas antigas e bota coisas novas a preços bons, bota a sexta temporada do game of thrones numa pré venda a 5-10 contos para vc ver, iria vender que nem água! Muita, mas muuuita gente iria sair do caribe para a legalidade!!! Mas não.. deixa a coisa fechadinha, num preço completamente aburso pago por uma minoria enquanto a massa consome a mesma coisa de graça! Afff...

+ Responder Tópico Ir para o Fórum
Página 3 de 4 Primeira 1 2 3 4 Última

Assuntos do tópico

Compartilhar

Permissões