• O autor

      Rodrigo Guerini é historiador, professor, autor do blog SanroJoga e redator de jogos para a hardMOB.

      Lançar jogos de GBA no Wii U é uma boa idéia?

      No último dia 13 ocorreu a primeira Nintendo Direct do ano. Entre os inúmeros trailers e algumas novidades para os dois consoles da empresa um anúncio chamou a atenção: Jogos de Game Boy Advance começarão a ser lançados em abril para o Wii U.


      Sim, caro leitor, você não leu errado. A Nintendo irá lançar jogos do antigo portátil dela não para o Nintendo 3DS – algo que todo dono do portátil está clamando desde o fim do programa de embaixador -, mas para o console de mesa da empresa.

      Numa visão rápida não parece haver problema algum com a idéia. Afinal, quanto mais jogos lançados no console, mesmo que relançamentos de clássicos antigos, melhor. Infelizmente não é desta forma que a Nintendo trabalha.

      Desde o lançamento do Virtual Console no Wii a empresa custa em lançar jogos extremamente solicitados pelos fãs. E pior, dificilmente estamos falando de mais do que um lançamento por semana. Entre os Legend of Zelda: Link to the Past ou Super Mario World, temos que nos contentar com semanas com Might Bomb Jack, Brawl Brothers, Baseball (de NES), Pinball (também de NES) ou Clu Clu Land.

      Desta forma, começar a lançar jogos de Game Boy Advance significa ficar mais uma semana sem Super Mario RPG, por exemplo.


      Mas tudo bem, há clássicos no Game Boy Advance. Resta saber qual é o interesse dos jogadores se comparado a títulos de Nintendo 64 ou mesmo GameCube que poderiam ser facilmente lançados e possivelmente gerariam muito mais atenção.

      Outra questão está nos gráficos. Por melhor que seja o upscaling do Wii U, os jogos de GBA estarão longe do adjetivo lindo numa televisão full-hd. O que nos sobrará o gigantesco controle-tablet para realmente aproveitar os relançamentos do antigo portátil.

      Dito isto fica a pergunta do porque não lançar estes mesmos jogos para o 3DS, que parece ser na lógica de qualquer um, o local correto para se relançar clássicos de portáteis antigos.

      A resposta parece óbvia. O Wii U está precisando muito mais de um gás atualmente do que o portátil. De um início cambaleante o 3DS conseguiu se transformar na plataforma número um em vendas.

      A estratégia então é clara, tentar focar lançamentos no Wii U para que as vendas comecem a corresponder ao desejo da empresa. Difícil dizer qual o impacto que jogos de Game Boy Advance darão nestes números. Apesar dos inúmeros jogos bons que o antigo portátil possuí nenhum deles é um system seller para um console de mesa.


      Me explico, eu não consigo enxergar ninguém que compre um Wii U devido a habilidade dele em emular jogos antigos de GBA, embora eu consiga enxergar que este seria um ótimo ponto de venda para o 3DS. Também consigo enxergar pessoas comprando um Wii U para jogar antigos clássicos do Game Cube – e por que não Dreamcast? -, por exemplo.

      Fato é que a Nintendo cada vez mais se parece com um de seus personagens, não o ágil Luigi, o corajoso Link, nem mesmo a destemida Samus, mas um lento e sonolento Snorlax. Que alguém comece a tocar uma flauta logo, antes que seja tarde demais.

      A boa notícia fica pelos jogos escolhidos no GBA. Se Metroid Fusion não vai deixar ninguém com o coração disparado e Super Mario Advance 3: Yoshi Island levanta a pergunta do porque não lançar o jogo original de Super Nintendo (com uma trilha sonora bastante superior a versão portátil), Mario & Luigi Superstar Saga é necessário na coleção de qualquer fã da empresa.

      A má notícia é que no Japão a lista para Abril é 4 vezes maior incluindo Golden Sun, Advance Wars 1 + 2, The Legend of Zelda: Minish Cap entre outros, além dos já citados para o lançamento ocidental.
      Comentários 8 Comentários
      1. Avatar de TM99
        Eu que nao ia parar pra jogar jogo de GBA no console de mesa... muito mais logico lancar um emulador OFICIAL pra tablets e smartphones do que fazer isso. Provavelmente seria bem mais rentavel pra Nintendo tambem.
      1. Avatar de Pega§us
        Isso não vai fazer vender nem meio Wii U a mais.
      1. Avatar de Móveis Coloniais de Acajú
        Jogar games nativos de portáteis em um console não tem o mesmo felling.
        Fico vendo quando jogo algum GBA no Wii na TV, é estranho, mil vezes jogar deitado na cama.

        Nisso vem outra questão...vender estes jogos, se eu fosse a Nintendo eu DARIA alguns jogos de GBA ou até mesmo do Virtual Console para apazinar um pouco a situação dos donos do WiiU.
      1. Avatar de diferent
        Revender o mesmo jogo que vc ja jogou. Até qnd vcs vao aceitar isso?
      1. Avatar de Xi+Yj+Zk
        Não imagino ninguem que tenha interesse em jogar GBA e já não tenha ele em emuladores.
      1. Avatar de fidocampeao
        posso jogar gba no pc, ps3, ps2, tablet, celular, vou muito comprar um wii u pra isso
      1. Avatar de corvonegro
        videogame que roda em full hd lançar jogos gba maior ratiada, que jogar jogos de gba compra um, tu acha por menos de 100 reais e leva a qualquer lugar, eu quero é smash bros, zelda, mario kart e jogos novos!
      1. Avatar de Crag Hack
        Eu acharia muito foda fazer os remakes com os gráficos atuais. Saiu um, feito por fãs, de Rock in Roll Racing que ficou impressionanente.

        Fora que seria uma alavancada para a Nintendo, visto que muita gente ainda gosta de jogar os jogos antigos, apesar dos emuladores.
      Para comentar por favor registre-se.