Terremoto - San Francisco, California - 1989 Relato

  1. #1

    Red face Terremoto - San Francisco, California - 1989 Relato

    Acabei de assistir o filme Nova Yorque em pânico, na Globo e fiquei bastante emocionado ao lembrar de um fato que passei anos atrás, junto de meu pai, na Califórnia.


    Eram aproximadamente 23hs. de Domingo, aterrisamos no San Francisco International Airport, fomos para um hotel afastado da cidade, perto do Aeroporto. Na Segunda, fomos ao centro (San Francisco Downtown) e andamos o dia inteiro por lá conhecendo a cidade, aliás muito linda.

    A noite jantamos no porto, onde pode-se comer frutos do mar retirados do mar frescos (os bichos estão vivos). Após a janta ainda fomos assistir um show de blues numa casa noturna próxima do Fisherman's Wharf.

    Na Terça-feira, fomos novamente ao centro, andamos pela cidade, almoçamos no Chinatown e caminhamos de volta ao centro. Estávamos aproveitando a folga antes de iniciar nossa participação em um congresso de fabricantes de lentes de contato e aproveitamos bem o dia. Eram aproximadamente 17 horas, estávamos no centro fazendo compras em uma livraria especializada em livros de medicina, o detalhe é que a parte de medicina ficava no subsolo da livraria, descendo uma escada de madeira, isso em um prédio de cerca de quarenta e poucos andares.

    Precisamente as 17:04 desta Terça, dia 17 de Outubro de 1989, derepente ouvimos um ruido que começou a aumentar e aumentar, algo inesplicável, como se no começo estivesse passando um trem ao lado e que foi crescendo, aumentando o barulho de forma que parecia que o prédio estava desmoronando. Em questão de segundos o chão começou a tremer e logo a ondular, alguma coisa incrível que jamais havia visto, o teto parecia elástico, subia e descia como se fosse de borracha, meu pai me puxou para junto de uma coluna onde ficamos eu ele e mais um senhor americano. Ví um dos antendentes tentar sair correndo e tropeçar na ondulação que se formava no chão. Os livros voavam das estantes e tudo vinha abaixo como se fosse um filme de terror. O tremor durou exatamente 14 segundos, talvez se somado ao barulho tivesse tudo durando cerca de 30 segundos. Pareceu ser 5 minutos de tão apavorante. Assim que terminou, subimos todos a escadaria e vimos uma cena incrível, uma névoa de pó subia pelos ares da cidade, prédios com vidraças quebradas, pedaços de tijolos e placas de concreto nas ruas, em cima de carros, isso em apenas alguns lugares.

    Os prédios de San Francisco tem uma estrutura anti-terremoto, os de 1970 pra cá são parcialmente a prova de terremotos, os mais recentes são feitos para resistir até tremores de mais de 8 graus na escala richter. Aquele terremoto foi de intensidade 6.9 embora alguns jornalistas tenham apontado que inicialmente os técnicos avaliaram em até 7.5 graus. Creio que tenha sido 6.9 ou 7, mas o fato é que foi realmente forte e causou muitos estragos.

    O prédio onde tinhamos almoçado na Segunda, um lugar especializado em saladas, próximo da rua, veio abaixo, ficou totalmente destruido. Na terça, almoçamos em Chinatown, que momentos depois ficamos sabendo que um quarteirão inteiro neste bairro estava em fogo.

    Ficamos de bobeira passeando pela cidade e vendo os estragos, impressionados com a coisa. Quando eram mais ou menos umas 18:30 resolvemos ir embora para o hotel, entretanto ao chegar no centro, ficamos na mão, apenas mulheres e crianças podiam pegar o ônibus, tivemos que sair a pé em direção ao hotel que ficava cerca de uns 25 km do centro da cidade. Estávamos sentados ainda no centro, numa praça e vendo o movimento, e começaram os "aftershocks" (tremores secundários) que são tremores de menor intensidade que ocorrem após tremor forte, seriam as placas tectônicas "se acomodando" na falha de San Andreas.

    Iniciamos uma longa jornada a pé, andamos cerca de 14 ou mais quarteirões, e vejam bem, quarteirões lá em SF equivaleriam a duas quadras e meia normais aqui... Vimos ao longo do caminho muitas coisas, desde pessoas saqueando lojas, lojas gradeadas com os atendentes atendendo pela grade por segurança até civís ajudando as outras pessoas e orientando o trânsito. A eletricidade, o telefone e o gás foram cortados.

    Bem, ao chegarmos em uma avenida que nos levaria ao hotel, seriam mais uns 15 km de caminhada, isso já eram mais de 21 horas, então meu pai teve a idéia de pegar um dos materiais que haviamos comprado na livraria e escever em letras garrafais: -Lift to the Intl' Airport, que seria carona para o Aeroporto Internacional, onde ficaria perto de nosso hotel. Bem, nisso para um dodge cor dourada, com uns cinco negrões dentro e um desce e diz: Wanna a hide? Fifty buck man! Meu pai, me chamou: -venha! eles pediram 15 dólares, vamos. Eu respondi a meu pai: -Pai, acho que não é U$15 e sim U$50 e eu não acho que tenha acomodação neste carro e puxei ele e famos embora (até hoje ele me agradece por isso), pois os caras tinham cara de bandidos daqueles de filme, só vivendo pra sentir na pele isso, nossa...

    Aí depois tivemos mais sorte, um taxi parou, obviamente que TODOS os os taxis estavam lotados, mas uma senhora nos viu e sentiu pena e ofereceu ajuda, ao entramos no carro, o motorista poediu que trancássemos as portas e janelas e colocássemos os cintos, pois se algo acontecesse as pessoas poderiam no desespero tentar entrar no taxi, colocando em risco a vida de todos. Tivemos que dar uma volta imensa até largar a senhora, em meio a um engarrafamento gigantesco, e quando finalmente pegamos o caminho do hotel, estávamos a cerca de uns 4 km do hotel e tivemos que parar. Um bloqueio da polícia, uma caixa dágua de um hotel havia demoronado sobre as escadarias e matado cerca de 8 pessoas e ferido umas 20. Tivemos que abandonar o taxi, pagando cerca de 40 dólares pela corrida e ir o restante a pé até o hotel. Chegando no hotel, nossas coisas no quarto estavam todas no chão, malas viradas e tudo, mas sem faltar nada, o hotel estava inteiro, eram já entre 22:45 quase 23hs. Estávamos sem luz e jantamos no bar do hotel. Lá pela 01 da manhã voltou a luz e pudemos ver pela tv as cenas incríveis dos estragos causados pelo terremoto e pelo que nós escapamos. Foi muito angustiante não poder ligar para família, namorada e amigos no Brasil que imaginavam que poderíamos estar mortos. Somente na Quinta-feira que pudemos ligar avisando que estávamos vivos, imaginem só como todos ficaram aqui no Brasil...

    Em anexo coloco algumas fotos que peguei na net pra vcs terem uma idéia do que foi a coisa. Graças a Deus, o restante do tempo que estivemos lá tudo foi bem, o congresso foi cancelado, mas fiz um estágio em uma fábrica de lentes de contato, onde fiz muitas amizades e meu pai trabalhou com um oftalmologista californiano amigo dele por uns tempos e ainda fez um estágio em um hospital de oftalmologia. A noite fomos quase todos os dias beber cerveja e assitir a shows de rock, blues e jazz, intercalado pra não dar brigas, hehehe. Sempre no Fisherman's Wharf pq esse local é demais..


    Luke Egan=KA= ***The Waterman® POWERED BY =KA=***
    Headshoter: Quake2, QuakeIIIArena, UT2004 e Wolf E.T.=KA=nGuRuRoX®
    \"Antes um minuto ao lado de um sábio do que a eternidade ao lado de um estúpido\" By someone.

    :!: 11/9 We will never forget :!:

  2. # Publicidade
    Publicidade

  3. #2

    Padrão






    Luke Egan=KA= ***The Waterman® POWERED BY =KA=***
    Headshoter: Quake2, QuakeIIIArena, UT2004 e Wolf E.T.=KA=nGuRuRoX®
    \"Antes um minuto ao lado de um sábio do que a eternidade ao lado de um estúpido\" By someone.

    :!: 11/9 We will never forget :!:

  4. #3

    Padrão







    Luke Egan=KA= ***The Waterman® POWERED BY =KA=***
    Headshoter: Quake2, QuakeIIIArena, UT2004 e Wolf E.T.=KA=nGuRuRoX®
    \"Antes um minuto ao lado de um sábio do que a eternidade ao lado de um estúpido\" By someone.

    :!: 11/9 We will never forget :!:

  5. #4

    Padrão





    Luke Egan=KA= ***The Waterman® POWERED BY =KA=***
    Headshoter: Quake2, QuakeIIIArena, UT2004 e Wolf E.T.=KA=nGuRuRoX®
    \"Antes um minuto ao lado de um sábio do que a eternidade ao lado de um estúpido\" By someone.

    :!: 11/9 We will never forget :!:

  6. #5

    Padrão

    Uma coisa que esqueci de mencionar melhor foi o fenômeno dos "aftershocks", naquele fatídico dia houve cerve de 7 a 8 tremores secundários, e cada vez que dá aquele tremorizinho e aquele barulho, parece que vai começar tudo de novo, é meio apavorante. Na hora em que saimos da livraria, pagamos nossas compras e eu simplesmente não queria falar, meu pai me perguntava se eu estava bem, mas eu meio que perdi a fala, em estado de choque, na verdade eu não queria falar, estava tentando entender o que tinha acontecido, foi muito foda...... Isso durou uns 10 minutos até que eu dissesse alguma coisa....

    As pessoas nas ruas algumas riam de uma maneira diferente, era como se estivessem sob estado de choque. Sirenes, ambulâncias, carros de bombeiros foram imediatamente acionados. Primeiro mundo é outra coisa, impressionante a sintonia dos orgãos oficiais, o aparelhamento dos caras, a organização em meio ao caos e o espírito de civilidade das pessoas. Uma lição inesquecível, embora traumática....
    Luke Egan=KA= ***The Waterman® POWERED BY =KA=***
    Headshoter: Quake2, QuakeIIIArena, UT2004 e Wolf E.T.=KA=nGuRuRoX®
    \"Antes um minuto ao lado de um sábio do que a eternidade ao lado de um estúpido\" By someone.

    :!: 11/9 We will never forget :!:

Tópicos Similares

  1. Candidato Lula nas eleições presidenciais de 1989...
    Por San Andreas em Boteco hardMOB
    Resp: 15
    Última mensagem: 17-11-2006, 18:40
  2. [YT] Episódio piloto X-Men 1989 - Agora completo
    Por B-Movies em Boteco hardMOB
    Resp: 12
    Última mensagem: 06-08-2006, 12:34
  3. California Speed
    Por Neo Hunter em Consoles
    Resp: 3
    Última mensagem: 25-11-2005, 1:31
  4. Inflação 1970 a 1989
    Por Paul Phoenix em Boteco hardMOB
    Resp: 13
    Última mensagem: 30-10-2004, 23:59

Compartilhar

Permissões