Página 1 de 3 Última

Porque Duke Nukem Forever não deu certo

  1. #1

    Padrão Porque Duke Nukem Forever não deu certo

    Clique para abrir a imagem em nova guia
    O pior jogo de todos os tempos. Certo? Não... não necessariamente.

    Duke Nukem virou bode expiatório a partir de sua última encarnação, e é tão bom bater nele, uma lenda, espancar lendas é prazer quase sexual, a sensação de poder, dominância, principalmente quando você recebe para agradar algum desenvolvedor ou vender os produtos de alguma marca e tem que empurrar como diamante tanto caco de vidro opaco. Parece que todo aquele senso crítico reprimido por tantos contra-cheques aflorou, justo agora, sobre uma carcaça já pisoteada.

    E o jogo é tão ruim assim? Não, claro que não, é um joguinho meia boca, como tanta coisa meia boca lançada por aí com recepção muito melhor. Por que então a crítica ferrenha, e por vezes exagerada a Duke Nukem Forever? Seria a expectativa em relação ao tempo de desenvolvimento?

    DNF foi anunciado pela primeira vez em 1997, mas não esteve em desenvolvimento durante estes 14 anos até seu recente lançamento, ao contrário de jogos que de fato estiveram durante anos sendo lapidados, e quando lançados não refletiram no produto final todo o polimento de tamanho tempo na prancha de desenvolvimento. DNF foi uma gestação problemática, hoje ele é mais o aborto de uma criatura mal formada que esteve tempo demais presa dentro de um útero (eu vou trocar o termo correto aqui =) costurado, sendo esquecido enquanto era socado pela rotina noturna de sua matre meretriz.

    Ele é feio, deformado, lerdo e confuso, mas precisava sair, ser expurgado. Se DNF fosse riscado, e outro jogo lançado pulando essa geração emperrada, ele seria o melhor jogo de todos os tempos, e justamente por nunca ter visto a luz das prateleiras das lojas. Seria coroado como o símbolo de toda a perfeição de algo idealizado, intocável. E quem tomasse o personagem a partir dali seria massacrado pela expectativa de lançar um jogo a altura de algo irreal, que tomou uma proporcionalidade gigantesca no imaginário de jogadores que nem sequer o experimentaram em sua devida época (e não, um emulador não é uma máquina do tempo, ele não vai fazer crescer mullets em sua nuca nem trazer o cheiro de tabaco de novo a ambientes fechados). A Gearbox talvez tenha sido corajosa em mostrar qual era a altura de Duke Nukem, mais ou menos bem baixinha.

    Clique para abrir a imagem em nova guia

    E por quê? Porque o jogo é um colcha de retalhos, é anacrônico e pretensioso.

    É difícil saber quanto do trabalho original da 3DRealms ainda sobrou neste Duke Nukem, nos dois últimos anos nas mãos da Gearbox dá para perceber ao menos algumas inferências na personalidade do duque. Lembram bastante aquelas dublagens, ou legendas, que tentam abrasileirar humor estrangeiro cheio de referências locais e temporais, fica aquela coisa sem graça, sem sal, sem a personalidade de seus autores, e por isso, descaracterizada.

    Olhando o Duque agora é essa a impressão que fica, de algo indefinido, que tenta ser o que fora antes, mas acaba uma paródia de si mesmo, sem graça alguma.

    Além de qualquer entrevero técnico, e isso é justificável pelo tempo e pelas mãos pelas quais o jogo circulou durante todos esses anos, costurar tamanha salada de códigos deve ter sido um trabalho dantesco para a Gearbox. Mas o maior problema, o que realmente desfigurou o velho duque, não foram seus gráficos nem sua jogabilidade, foi a ausência de sua personalidade original.

    No jogo, visualmente Duke Nukem parece mais um fantoche de plástico, um tiracolo de boneca de menininha (com seu carrinho de plástico), cara limpa, calças apertadas, é quase um jacu caminhando entre as dores de uma virilha assada, ainda bem que os espelhos no jogo são quebráveis, é compreensível que aqueles alienígenas queiram dominar as mulheres do planeta.

    O que fez o velho Duke uma lenda que se sustentou por mais de uma década não foram seus aspectos técnicos, foi sua atitude, e ela não aparece em Duke Nukem Forever, não de uma forma contemporânea. O jogo tem classificação adulta, é cheio de referências sexuais, mas elas são inofensivas, quase bestas. Parecem elaboradas por um pré-adolescente confuso em relação ao sexo, sem referências reais para trabalhar, algo quase lúdico. Algumas vezes sugerir algo tem mais força que o mostrar escrachado.

    Ao longo de todos esses anos, Duke Nukem parece não ter amadurecido direito, ficou essa coisa estapafúrdia, inócua, meio perdida entre épocas. É uma criança dentro do corpo de um adulto, tenta ofender, parece mais um chato, tenta ser machista, mais parece um pulha, tenta parecer grosseiro, parece um babaca, se esforça em querer chocar mas não passa de uma pornochanchada brega.

    É o pior jogo de todos os tempos? Claro que não, é um joguinho normal, mediano, com momentos bem interessantes, uma estrutura de desenvolvimento quase fluída, algumas referências interessantes, situações onde consegue criação tensão, uma das mais satisfatórias escopetas para um jogo de tiro e alguns cenários interessantes, mas mistura demais estilos de outros jogos com outras propostas, falha ao não saber direito o que quer, a que venho ou o que deveria representar.

    Clique para abrir a imagem em nova guiaClique para abrir a imagem em nova guia
    Clique para abrir a imagem em nova guiaClique para abrir a imagem em nova guia

  2. Publicidade

  3. #2

    Padrão

    A supervalorização do antigo Duke 3D, acho que cresceu principalmente porque naquela época não havia nada melhor pra ser jogado. Também acho a mesma coisa do Zelda OOT no N64.

    Duke 3D, era um pastiche, um papelão com os jogos em primeira pessoa, esta comicidade era bem vinda naquela época que os jogadores do atual Duke tinham seus 12, 15 anos...era divertido sim diminuir um inimigo e pisa-lo ou fazer xixi em um vaso sanitário, coisa jamais vista num jogo em primeira pessoa, estes, os poucos na época ostentavam a seriedade.

    O fato é que o mesmo jogador do passado esperou este novo...mas não existem piadas que funcionem bem duas vezes, a graça virou o mais do mesmo...ou melhor, agir com comicidade em um jogo atualmente é quase impossível. Olhe o genial Eat Ledge Mat Hazard, um jogo que faz piada desde os fps, até os j-rpgs...tirou péssimas notas mas o jogo é interessante a nível de piada.

    Acho que estamos levando os jogos a sério, literalmente.

  4. #3

    Padrão

    Estamos na era BF3 de gráficos e entre outros jogos BEM criativos, fizeram uma espectativa gigantesca desse do Duke F, pra chegar na hora do vamos ver, ser aquilo la? É logico que iria dar merda, se vai fazer um jogo que não acompanha os demais tops do mercado, então não de um passo maior que suas pernas... Clique para abrir a imagem em nova guia

  5. #4

    Padrão

    Interessante que o jogo estava praticamente pronto em 2007. Terminem o jogo e vejam os vídeos nos extras.

    Coisas boas no DNF: As falas do Duke e as gatinhas Clique para abrir a imagem em nova guia
    Coisas ruins: Gráficos, som em geral, armas fraquinhas, só pode carregar duas armas, design das fases, etc.

    Impossível dizer que é um bom jogo. Não vale USD 10,00 quem dirá USD 49,90.

  6. #5

    Padrão

    Eu não acho que o repeteco das antigas seja algo ruim, e quando digo isto me refiro ao primeiro level que faz uma referência ao último do Duke 3D e a famosa cena do mijo. É muito legal de se ver aquilo novamente com um jeito next gen.

    O problema é que como citado no texto... o jogo é uma pura colcha de retalhos. Tem mapas legais, armas legais, piadas infames, animações que variam bastante, mas continua sendo um game inacabado. Se vocês assistirem aos vídeos do game em 2007, veriam que o jogo tem muita coisas que foram simplesmente cortadas. Sem falar no jeito Alpha que o game foi lançado, os inimigos simplesmente instantaneamente virão pedaços após o "último tiro". Não existe uma animação meio termo entre o tiro que explode o bixo e o faça virar pedaços, é como simplesmente cortar uma cena e passar direto pra outra. É como se faltassem alguns frames de animação.

    Enfim, a comédia pastelão, a forçação de barra, as piadas pré-adolescentes são idênticas às do Duke 3D. O jogo inovou na jogabilidade e humor, E É SÓ. Afinal, o que muda do Doom de 1993 para o Duke de 1997? Humor, uma leve melhora nos gráficos, jogabilidade e um personagem carismático, diferente de Doom, Quake, Rise, Hexen e outros onde você era um mero personagem mudo agindo como um bad boy.

    O problema foi a longa espera e um jogo desse naipe ser lançado como Duke Nukem. Parece que simplesmente abusaram do personagem para lançar algo. Quando se fala em Duke Nukem, Doom, Quake, Fallout, Mário e o que for, você não espera um mero game, você espera um JOGAÇO. E óbviamente, o Duke fugiu à regra e da pior maneira nas mãos da 3D Realms. Eu espero que a Gearbox faça algo jus ao nome na continuação do game (que pelo fim do DNF, está ou estava planejada). E bom, a Gearbox não me decepcionou com nenhum seus títulos até hoje. DNF é exceção por que foi "lançado por lançar", visto que o game tinha de pagar pelo menos uma parte do que foi investido nele (milhões, muitos milhões).
    Editado por Guns em 30-06-2011 às 6:09

  7. #6

    Padrão

    Primeiramente, excelente artigo King!

    Segundo, concordo com tudo, principalmente na parte:

    A Gearbox talvez tenha sido corajosa em mostrar qual era a altura de Duke Nukem, mais ou menos bem baixinha.
    O jogo estava pronto desde 2007? Mas por algum motivo não podiam lançar, provavelmente porque em 2007 o jogo já seria "ruim" comparado aos seus concorrentes. Ainda mais em 2011. Mas tinham que lançar. Tinham que acabar com o "karma" do jogo que demorou "forever" pra sair.

    Provavelmente vão lançar um novo em 2012 ou 2013 totalmente refeito. Mas também acho que não mvai surpreender, até pq ja foi falado no post inicial: O Duke era a surpresa. Ver o Duke em outro jogo, querendo ou não, vai ser mais do mesmo.

    Tambem tenho pra mim que como o jogo ja tava pronto desde 2007, "lançá-lo" não seria um prejuizo tão grande. Assim poderiam ver as críticas, ver o que mais estão reclamando, pra aí sim lançar um Duke novo com isso resolvido.

    ps: não joguei o jogo ainda, mas não vi em lugar algum alguem elogiando o mesmo.

  8. #7

    Padrão

    O King ganhou Ego ao postar esse texto.

  9. #8

    Padrão

    A supervalorização do antigo Duke 3D, acho que cresceu principalmente porque naquela época não havia nada melhor pra ser jogado. Também acho a mesma coisa do Zelda OOT no N64.
    Sim, naquela epoca nao havia, pq o DN era realmente mto bom. Era puta de um fps mto bem programado, bem feito, graficos otimos para epoca e os games que tinhamos se tratando de historia eram bem mais simplistas que atualmente. O jogo foi sim uma obra de arte na epoca.

    Duke 3D, era um pastiche, um papelão com os jogos em primeira pessoa, esta comicidade era bem vinda naquela época que os jogadores do atual Duke tinham seus 12, 15 anos...era divertido sim diminuir um inimigo e pisa-lo ou fazer xixi em um vaso sanitário, coisa jamais vista num jogo em primeira pessoa, estes, os poucos na época ostentavam a seriedade.

    O fato é que o mesmo jogador do passado esperou este novo...mas não existem piadas que funcionem bem duas vezes, a graça virou o mais do mesmo...ou melhor, agir com comicidade em um jogo atualmente é quase impossível. Olhe o genial Eat Ledge Mat Hazard, um jogo que faz piada desde os fps, até os j-rpgs...tirou péssimas notas mas o jogo é interessante a nível de piada.

    Acho que estamos levando os jogos a sério, literalmente.
    Exatamente, hj estamos querendo algo que seja mto real. Antigamente queriamos mais diversao, eu adorava os games DOOM, DN e Quake. Hj em dia esse tipo de game perdeu mto mercado.

    Clique para abrir a imagem em nova guia Oxi
    Estamos na era BF3 de gráficos e entre outros jogos BEM criativos, fizeram uma espectativa gigantesca desse do Duke F, pra chegar na hora do vamos ver, ser aquilo la? É logico que iria dar merda, se vai fazer um jogo que não acompanha os demais tops do mercado, então não de um passo maior que suas pernas... Clique para abrir a imagem em nova guia
    Esse eh o pensamento do gamer mais novo, grafico. Hj em dia a diversao foi meio que deixada para tras.

  10. #9

    Padrão


    Esse eh o pensamento do gamer mais novo, grafico. Hj em dia a diversao foi meio que deixada para tras.
    Não tem problema nem um, hoje em dia, jogos que não sejam apenas gráficos (ex: estes jogos estilos Minecraft e tals). O problema que eu me referi, foi, nos preview e propagandas que eles faziam para o Duke F, era de algo Ultra Fodão em gráficos, mostrando cenas, explosões, blabla, quem olhava esperava isso mesmo, eles não focaram em nada mais, ai sai o jogo, viram que não era tudo aquilo que eles prometiam, então, deu no que deu.
    Eles poderiam ter sido mais discretos e tals, a altura do que o jogo em sí é. Agora, cria uma espectativa alta, faz o pessoal acreditar em coisas que não são, ai prejudica mesmo.

    Um jogo que está seguindo a mesma linha, é o Diablo 3... geral na espectativa e tals, mas a blizzard não costuma falhar quando o assunto é deixar o publico ancioso e mostrar resultados depois.
    Editado por Oxi em 30-06-2011 às 11:39

  11. #10

    Padrão

    só acho que é metáfora demais nesses textos do king...

    mas eu fico meio bobo, joguei só o demo do DNF e achei muito bacana, mas eu sei pq, eu perdi uma boa parte da geração de novos FPS, joguei tactical ops, depois BF42, BFV, BF2 e PR, tirando isso só agora eu traí o movimento e zerei os dois Portal e atualmente comecei a jogar o Team Fortress 2 (pqp, que jogo bom!).
    Mass Effect, Gears of Wars, Uncharted, Fear, Half Life 2, Doom 3, BioShock, Stalker, e por aí vai, no máximo dei uma pincelada e não joguei até zerar ou usufruir do MP.

    Então pra mim o DNF tem gráficos razoáveis pq simplesmente rodam na minha maquina, tem um gameplay legalzinho pq não fui exposto a tantos gameplays revolucionários diferentes, e tem Duke Nukem, que é o cara, é o pica das galáxias do mundo dos games. Não acho ele adolescente, acho ele escroto, curti as piadas e o ego do cara...

    lembrando, tiro isso pelo demo, vou jogar o inteiro quando tiver tempo (agosto, depois de agosto), vamo ver se mantenho a opinião...

  12. #11

    Padrão

    Bah, demorou demais e no final vai agradar quem nem conhece direito sobre ele. Até hoje, considero essa versão como a melhor de todas:

  13. Publicidade

  14. #12

    Padrão

    Duke Nukem era muito bom, divertido, politicamente incorreto. E o personagem era muito badass tbm.

    Uma pena que mesmo depois dessa espera, tenham cagado num jogo que era pra ser épico

  15. #13

    Padrão

    Geração CS - COD - BF : Serious Military Business


    O jogo é bacana, mas é dificil superar o imaginário de cada um.

    Pra mim valeu a tentativa, pois sinto falta de jogos divertidos e descompromissados.

    O Conceito de Jogo legal hoje em dia é aquele que te faz perder horas e horas como um nerd compulsivo pra conquistar alguns stats/equips.

  16. #14

    Padrão

    Pq não deu certo: Texturas em nivel de jogos de 2004, fisica tosca, mecanica de jogo ultrapassada, enfim pra um jogo que ficou sendo feito desde 1997 com 2139889 adiamentos , sendo uma verdadeira novela o seu desenvolvimento, veio com muito menos do que se esperava depois da Gearbox assumir o seu desenvolvimento, e os próprios caras da Gearbox falarem "nao vai ser jogo de orçamento baixo, vai ser jogo AAA" e ai me lançam essa merda...
    Editado por Son of Satan em 30-06-2011 às 15:25

  17. #15

    Padrão

    A 3d Realms (criadora do primeiro) foi responsável por quantos % da criação do DKF?

  18. #16

    Padrão

    O Conceito de Jogo legal hoje em dia é aquele que te faz perder horas e horas como um nerd compulsivo pra conquistar alguns stats/equips.
    Sem contar com gráficos pica das galáxias. E com trocentos desafios online.

  19. #17

    Padrão

    A 3d Realms (criadora do primeiro) foi responsável por quantos % da criação do DKF?
    100%. A Gearbox só pegou o projeto, poliu e lançou, pois a 3D Realms queria mais 5 milhões para terminar o Duke Nukem. A 2K ofereceu "só" 2 milhões e eles disseram que assim não poderiam lançar. 3D Realms quebrou, foi comprada e hoje todos os direitos da série pertencem à Gearbox.

  20. #18

    Padrão

    Como citaram acima, posso parecer ultrapassado mas esse esquema de "Platinar" é muito idiota. Lembro que isso no pc começou a ficar famoso com o 1 Left 4 dead... Tem trofeu para tudo. Dar 10000 pulos na ponta do predio, olhar 5000 vezes para o carro y do fase tal.

    Fiquei sabendo que tem um Duke nukem sendo feito com a engine do unreal.... um remake completo do 1.

  21. #19

    Padrão

    Existiram outros "notáveis" jogos cômicos que vieram depois do Duke Nuken 3D, mas claro, mais uma vez reforço que Duke foi bacana porque foi o primeiro a "contar a piada" como Shadow Warrior (que chegou a ser dado no Brasil e ter expansões), Redneck Rampage (que era uma porcaria sem nexo) e claro Blood, este último tentou ficar sério na segunda versão mas conseguiu se tornar um tosco fps.
    Detalhe curioso, todos eles usavam a Build, a Engine do DN.

  22. #20

    Padrão

    Haha, o Notch (criador do Minecraft) postou no tumblr dele sobre o jogo. Ele disse assim:
    I got Duke Nukem Forever a while ago. I’ve been playing it on and off ever since. This review might contain some minor spoilers.

    Click “Read more” to read my review.

    Review: Don't play it. Clique para abrir a imagem em nova guia

  23. #21

    Padrão

    Cara eu sou fanboy do duke nukem, sempre curti os games, duke 3d, zerohour, time to kill, manhatan projects e talz... Duke forever foi bacana, mas parece que tiraram muita coisa... Eu sempre tivecuriosidade de saber quem era akele velhinho barbudo na mina, quem era a loira peituda que ia ajudar ele, ouvi dizer que até ia ter um robo gay na parada. Cade essas coisas? Sera que esse duke forever é o mesmo jogo que a 3d realms pretendia lançar? Ou pegaram tudo que tinha lah, e montaram um jogo linear com algum sentido?

    Sei lah, eu curti o single player, mas poderia ser melhor. Multplayer nem testei ainda.

    Pelo final do jogo, vao lançar um sequencia... espero que nao tome outros 12 anos...

  24. #22

    Padrão

    depende... se demorar 12 anos, a gearbox quebrar e outra empresa comprar e fizer o xaxo que fizeram, vai ser 12 anos de espera pra um game meia boca.

  25. #23

    Padrão

    Existiram outros "notáveis" jogos cômicos que vieram depois do Duke Nuken 3D, m
    Max payne foi o mais cômico na minha opnião, pós-Duke nukem....acho que seguido pelo Vice city, talvez.

    Mas FPS comico só o DK mesmo.

  26. #24

    Padrão

    shadow warrior que alguem falou ali era foda tambem, mesma engine do DN3d

  27. #25

    Padrão

    pra mim deu certo, mas acho que é pq eu nao tava esperando muita coisa
    Editado por Hade em 14-07-2011 às 18:12

Página 1 de 3 Última

Tópicos Similares

  1. Duke Nukem Forever - 3 de maio
    Por Visitante028 em Jogos PC
    Comentários: 352
    Atualizado: 28-06-2011, 1:24
  2. Duke Nukem Forever: papel de parede
    Por kingMOB em Consoles
    Comentários: 11
    Atualizado: 27-12-2008, 10:49
  3. [Xbox 360] Duke Nukem Forever
    Por kingMOB em Consoles
    Comentários: 21
    Atualizado: 26-12-2007, 23:06
  4. E do Duke Nukem Forever ? Que fim levou !?!?!?
    Por [printer] em Boteco hardMOB
    Comentários: 1
    Atualizado: 14-03-2007, 19:01
  5. Trailer do Duke Nukem Forever
    Por Móveis Coloniais de Acajú em Jogos PC
    Comentários: 1
    Atualizado: 25-02-2007, 11:55

Compartilhar

Permissões