[SimCity3000] Magnasanti: Filipino acredita ter "zerado" simcity3000

  1. #1

    Padrão [SimCity3000] Magnasanti: Filipino acredita ter "zerado" simcity3000



    A imagem acima parece ser um conjunto de campos coloridos, sem significado ou propósito, mas há uma tonelada de matemática de um “gênio do mal” por trás desta imagem. Esta imagem é de Magnasanti, uma metrópole que empurra SimCity aos seus limites populacionais. Magnasanti é, em primeiro lugar, um estudo sobre a forma do jogo SimCity para uma condição de vitória de máxima população.

    Aqui está uma visão mais próxima da cidade:



    Vincent Ocasla, ex-aluno de arquitetura de 24 anos de Filipinas, passou quatro anos estudando equações e gráficos para obter a fórmula correta para o sucesso em “SimCity 3000“. Um ano e meio de teoria e planejamento e dois anos e meio de construção. O projeto de Magnasanti é baseado no Bhavacakra, a roda da vida e da morte no budismo.

    Depois de uma enorme quantidade de planejamento e grandes doses de tentativas e erros, ele foi capaz de criar uma cidade totalitária com mais de seis milhões de habitantes e defende a ideia de ter “zerado” o jogo, que é alegadamente impossível de terminar.

    Além disso, a cidade que ele criou é notavelmente estável, sem prédios abandonados e não há espaço desperdiçado. Não há estradas e todo o trânsito é transporte de massa. Uma força policial onisciente eliminou todos os crimes na cidade. Água e energia de Magnasanti são fornecidas pelas cidades vizinhas, eliminando a necessidade de grande parte da infra-estrutura.



    Nos termos de SimCity, isso é uma obra-prima. Mas, ao “nível e visão da população” parece ser uma terrível distopia.

    “O escravo econômico nunca percebe que ele é mantido em uma gaiola dando voltas e mais voltas, basicamente nada com milhões de outras pessoas.“ diz Vincent Ocasla.


    O mundo perfeito era um sonho

    Há uma série de outros problemas na cidade escondido sob a ilusão de ordem e grandeza. A poluição é sufocante, alta taxa de desemprego, não há estações de bombeiros, escolas ou hospitais. É o preço que os Sims pagam para viver na cidade com maior população. A ironia disto tudo é que os Sims de Magnasanti toleram essa vida. Não se revoltaram, nem criaram algum caos social. Ninguém pensa em combater o sistema fisicamente porque um estado policial hiper-eficiente mantém todos os Sims em ordem. Todos são “escravizados” e controlados mentalmente o quanto baste para que o sistema seja mantido - 50 mil anos para ser exato. Estão presos no espaço e no tempo.

    Tecnicamente, ninguém entra ou sai da cidade. O crescimento populacional estagnou. Cada pessoa que vive em Magnasanti passa a vida trabalhando e residindo em um pequeno bairro, até a morte, cerca de 50 anos de idade. Os Sims da cidade não precisam andar muito porque o trabalho é perto de casa. Na verdade, nem precisam de sair do bairro. Onde quer que vão é como ir ao mesmo lugar.

    De acordo com Vincent Ocasla a saúde dos Sims não era uma prioridade, em relação ao objetivo principal. “Eu poderia ter construído vários postos de saúde que teria aumentado a expectativa de vida, mas eu não decidi por razões práticas. Isso mostra que se concentrando em apenas um objetivo, pode-se acabar negligenciando, ou recorrer a sacrifício, à outros elementos importantes. Da mesma forma, [no mundo real] se fizermos a maximização dos lucros como objetivo absoluto, deixamos de levar em consideração as consequências sociais e ambientais.”





    “Durante a fase de planejamento da cidade, eu estava ocupado construindo outras cidades de grande escala, que no caso acrescentaram grande parte ao estudo. Como novas formas de fazer as coisas, foram feitas experiências dentro do jogo para verificar as ideias, e as notas tinham que ser tomadas em conjunto com cada nova experiência, com a elaboração de novos experimentos para descobrir se havia melhores maneiras de resolver o problema. Construir cidades e fazer experimentos no jogo para obter os resultados desejados leva tempo. Além disso, eu tinha outras coisas para fazer, e só trabalhava no projeto no meu tempo livre, por isso foi um desenvolvimento gradual, não é algo que eu estava trabalhando 24 horas por dia, 365 dias por ano.” revela Oscala.

    No vídeo abaixo explica um pouco do processo de desenvolvimento para Magnasanti, incluindo duas pequenas cidades que serviram como protótipos de desenvolvimento para a realização final do projeto:



    Como a trilha sonora indica, Oscala assume que foi altamente influenciado pelo filme “Koyaanisquatsi“, também conhecido como Koyaanisqatsi: Life Out of Balance, é um filme documentário de 1982 dirigido por Godfrey Reggio com música de Philip Glass e cinematografia de Ron Fricke.

    fonte: UOL

    -------
    comentários do OP:
    - pfffff, asiáticos...
    2010: Paulo Schimidt: "Não há como acatar a acusação. O Clube não pode ser punido com perda de pontos e rebaixamento por um desacerto burocrático. A perda de pontos será no ano que vem e uma multa, é preciso respeitar o que foi decidido no campo. O jogador reserva do Fluminense não alterou o resultado técnico do futebol, que é o que importa"
    2013: Lusa rebaixada por escalar jogador irregular
    #RIPfutebol 16/12/2013

  2. # Publicidade
    Publicidade

  3. #2

    Padrão

    Gordos tetutos

    Enviado de meu GT-N7000 usando o Tapatalk 2

  4. #3

    Padrão

    Eu acho que esse cara ja ta com seus 34 anos.
    lıllılı.ıll ı.lııllıı.lııllı

  5. #4

    Padrão

    Citação Citando dudu_phiberoptik Ver mensagem
    Há uma série de outros problemas na cidade escondido sob a ilusão de ordem e grandeza. A poluição é sufocante, alta taxa de desemprego, não há estações de bombeiros, escolas ou hospitais. É o preço que os Sims pagam para viver na cidade com maior população. A ironia disto tudo é que os Sims de Magnasanti toleram essa vida. Não se revoltaram, nem criaram algum caos social. Ninguém pensa em combater o sistema fisicamente porque um estado policial hiper-eficiente mantém todos os Sims em ordem. Todos são “escravizados” e controlados mentalmente o quanto baste para que o sistema seja mantido - 50 mil anos para ser exato. Estão presos no espaço e no tempo.
    essa descrição me lembrou exatamente de 1984
    q é um puta de um livro..
    para quem se interessa: George Orwell - 1984
    pt
    saudações

  6. #5

    Padrão

    Citação Citando dudu_phiberoptik Ver mensagem
    Há uma série de outros problemas na cidade escondido sob a ilusão de ordem e grandeza. A poluição é sufocante, alta taxa de desemprego, não há estações de bombeiros, escolas ou hospitais. É o preço que os Sims pagam para viver na cidade com maior população. A ironia disto tudo é que os Sims de Magnasanti toleram essa vida. Não se revoltaram, nem criaram algum caos social. Ninguém pensa em combater o sistema fisicamente porque um estado policial hiper-eficiente mantém todos os Sims em ordem. Todos são “escravizados” e controlados mentalmente o quanto baste para que o sistema seja mantido - 50 mil anos para ser exato. Estão presos no espaço e no tempo.
    "The supreme misfortune is when theory outstrips performance." - Leonardo da Vinci
    "A hipocrisia é a homenagem que o vício presta à virtude" - François duc de la Rochefoucauld
    The devil is in the details
    "Be beer, my friend" - Bruse Leer

  7. #6

    Padrão

    Incrível, simplesmente incrível Oo
    PhII 955 BE | Crosshair IV Formula | GigaByte GeForce GTX480 | 2x2Gb OCZ Gold | Ssd Kingston HyperX 240GB
    Psu XFX 750W | CM V8 | Case CM690 | LG M237WA 23.5" | Razer DeathAdder | Razer Goliathus Control | SteelSeries 4H
    Steam: 6367394

Compartilhar

Permissões