Página 1 de 3 12 ... ÚltimaÚltima

Pesquisador da USP acredita ter desenvolvido a cura do câncer.

  1. #1

    Padrão Pesquisador da USP acredita ter desenvolvido a cura do câncer.

    Um professor aposentado da Universidade de São Paulo (USP) acredita que conseguiu desenvolver uma substância que pode curar o câncer.


    Gilberto Orivaldo Chierice coordenou por mais de 20 anos os estudos com a fosfoetanolamina sintética, que imita uma substância presente no organismo e sinaliza células cancerosas para a remoção pelo sistema imunológico. “A fosfoamina está aí, à disposição, para quem quiser curar câncer”, disse o especialista.
    Como mostrou o G1, a droga era fornecida gratuitamente em São Carlos, mas uma portaria da universidade proibiu a distribuição até o registro junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). No entanto, enquanto o produto não é regulamentado, pacientes que tinham conhecimento dos estudos entraram na Justiça para obter as cápsulas.

    Procurada, a Anvisa disse que não identificou um processo formal para a avaliação do produto em seus registros e que não houve por parte da instituição de pesquisa nenhuma iniciativa ou atitude prática no sentido de transformar o produto em um medicamento. Segundo a agência, para obter o registro, além da requisição, é preciso apresentar documentos e análises clínicas.

    Mas, de acordo com Chierice, a substância, também conhecida como fosfoamina, não chegou ao mercado por “má vontade” das autoridades. Ele disse que procurou a Anvisa quatro vezes e foi informado que faltavam dados clínicos. "Essa é a alegação de todo mundo. Mas está cheio de remédios neste país que não têm dados clínicos", desabafou.
    Pediu então à agência um hospital público onde pudesse realizar novos testes - os pesquisadores afirmam que, nos anos 90, a substância foi testada em um hospital de Jaú -, mas contou que não obteve retorno. A Anvisa nega que tenha sido procurada.


    Ação
    O professor aposentado explicou que, com a ingestão das cápsulas, as células cancerosas são mortas e o tumor desaparece entre seis e oito meses de tratamento. "Mas é evidente que um caso é diferente do outro", afirmou, reforçando que o período pode variar de acordo com cada sistema imunológico.


    Contou ainda como a substância age e afirmou que já há outro país interessado em fabricá-la. “Nós podemos ter que comprar esse medicamento a custo de mercado internacional porque já está começando a aborrecer ficar todo esse tempo tentando e não conseguir”, disparou na entrevista, reproduzida a seguir.


    EPTV - Que substância é essa?
    É a combinação de uma substância muito comum, utilizada em muitos xampus de cabelo, chamada monoetanolamina, e o ácido fosfórico, que é um conservante de alimentos. A combinação dessas duas substâncias gera uma substância chamada fosfoetanolamina, que é um marcador de células diferenciadas, que são as consideradas células cancerosas.

    EPTV - Como ela age no organismo?
    Essa substância nós mesmos fabricamos dentro das células de músculo longo e no fígado, no retículo endoplasmático. Então, não podemos chamar de produto natural porque é sintetizado, mas o seu organismo já fabrica com o mesmo propósito: defender você durante todo o tempo da sua vida de células que se diferenciam.

    EPTV - Na prática, essa substância reforça a que a gente já tem? Como ela age na célula cancerosa?
    Primeiro, ela passa do trato digestivo para o sistema sanguíneo, vai até o fígado e forma uma reação junto com o ácido graxo. O que é esse ácido graxo? É a substância que vai alimentar o tumor. É a energia do tumor. E ela entra junto com essa substância dentro da célula. Quando ela entra, essa célula está relativamente parada, ou seja, a organela principal dela, chamada mitocôndria, está parada. Ela obriga a mitocôndria a trabalhar e, quando ela obriga, ela se denuncia para o sistema imunológico e a célula é liquidada, é a chamada apoptose (veja o processo no vídeo abaixo).


    EPTV - A eficácia da substância foi mais evidente em algum tipo de tumor?
    Os tumores têm células parecidas no seu mecanismo, chamadas de anaeróbicas. Células de tumor anaeróbico, todas elas cediam pela ação da fosfoamina.

    EPTV - Não houve um tipo de tumor em que a eficácia foi maior?
    Não é possível fazer essa medida porque, primeiro, nós não somos médicos. Teria que ter uma parceria com o médico para ele mostrar a eficácia de cada um. Isso nunca foi feito.

    EPTV - Tem alguma contraindicação? A cápsula tem que ser ingerida antes de a pessoa fazer quimioterapia?
    Não existe “antes” porque ela não funciona como coadjuvante. Se você detona o sistema imunológico da pessoa, os resultados não são bons porque a ação da fosfoamina necessita que o sistema imunológico esteja intacto. Se existir uma quimioterapia que não destrói o sistema imunológico, perfeito, pode ser combinado.

    EPTV - O senhor tem uma ideia de quantas pessoas foram beneficiadas por essa substância nos últimos 20 anos?
    Nos últimos tempos nós fazíamos cerca de 50 mil cápsulas por mês. Isso equivale, a 60 cada pessoa, a 800 pessoas ou próximo de mil pessoas por mês. Agora quantas pessoas foram beneficiadas eu não sou capaz de dizer porque muitas delas, que eram pacientes terminais, estão aí, vivas. Então não sei dizer quantas pessoas foram curadas.

    EPTV - O senhor publicou esse estudo em diversas revistas científicas. Quantas no total?
    Hoje eu suponho que há de nove a dez trabalhos nas melhores revistas de oncologia do mundo, que são revistas internacionais, junto com o pessoal do [Instituto] Butantan, e explicam o mecanismo de ação da fosfoamina.


    EPTV - Houve interesse de outro país nessa fórmula. O que pode acontecer?
    Nós podemos ter que comprar esse medicamento a custo de mercado internacional porque já está começando a aborrecer ficar todo esse tempo tentando e não conseguir, criam dificuldades que eu não sei explicar. Eu sou um homem de ciência de 25 anos, eu não sou nenhum amador e, por não ser amador, eu conheço os trâmites das coisas, como funciona. Se não for possível aqui, a melhor coisa é outro país fazer porque beneficiar pessoas não é por bandeira. A humanidade precisa de alguém que faça alguma coisa para curar os seus males.

    EPTV - A cura do câncer existe?
    Não só pela fosfoamina, deve existir por uma dezena de outras coisas, mas a fosfoamina está aí, à disposição, para quem quiser curar câncer.

    EPTV - E por que a aprovação está demorando tanto? Por que a Anvisa está demorando tanto para liberar?
    A razão é muito simples: eu acho que existe uma má vontade. Porque, se existisse boa vontade, isso já tinha sido aplicado em hospitais do governo, como dados experimentais, fase I, fase II, fase III, tudo isso já está pronto. Agora o que falta é dentro das normas da lei, os dados clínicos, assim me disseram na Anvisa todo esse tempo. Eu acho que existe uma má vontade.


    EPTV - E, enquanto essa "má vontade" continuar, muita gente com a doença, e a cura está mais próxima do que muita gente imagina, não é?
    É, eu penso que sim. A cura está bem mais perto. E se dissessem ainda que falta aprimorar alguma coisa, teria que ser aprimorado daqui para frente, não daqui para trás. Daqui para trás está tudo pronto.

    EPTV - Essa substância é a cura do câncer?
    Eu acredito que sim, eu acredito que sim. Não só essa como um monte delas que poderiam vir de derivados.



    Entenda o caso
    No dia 17, o G1 mostrou que pacientes com câncer brigam na Justiça para que a USP forneça cápsulas de fosfoetanolamina sintética. De acordo com usuários, familiares e advogados, a substância experimental acumula resultados satisfatórios no combate à doença, inclusive com relatos de cura, mas não possui registro junto à Anvisa e, por isso, só está sendo entregue por decisão judicial.
    A droga, cuja cápsula é produzida por menos de R$ 0,10, levou ao surgimento de discussões na internet e um morador de Santa Catarina que a distribuía gratuitamente foi preso. Em entrevista ao G1, Carlos Kennedy Witthoeft afirmou que está "com a consciência em paz”.
    Durante uma visita a São Carlos (SP), ele contou como conheceu a substância, apontada por pesquisadores como um tratamento alternativo para o câncer, por que quis doá-la e o que aconteceu após ser preso e indiciado por falsificação de medicamento. "Não tem como mensurar o que a gente sentia a cada pessoa que vinha falar que estava curada", disse.

    Fonte: http://g1.globo.com/sp/sao-carlos-re...-o-cancer.html
    ---------------------------------
    Resumo:
    Spoiler:

    Pesquisador da USP diz ter descoberto substância barata capaz de curar o câncer de 6 a 8 meses, mas a Anvisa está fazendo corpo mole e impedindo de o medicamento chegar no mercado.


    Sou de São Carlos e já ouvi uma pessoa que estava indo atrás disso pra tratar o câncer do pai, mas não sei o que virou.
    E aí, o que acham? Verídico ou apenas um HUE att whore?
    Se hoje é o Dia das Crianças, ontem eu disse que criança… o dia da criança é dia da mãe, do pai e das professoras, mas também é o dia dos animais. Sempre que você olha uma criança, há sempre uma figura oculta, que é um cachorro atrás, o que é algo muito importante.

  2. # Publicidade
    Publicidade

  3. #2

    Padrão

    Acho que só deveriam noticiar depois que fosse comprovado pra não gerar falsas esperanças.
    Minhas referências:

    Hardmob - Adrenaline

  4. #3

    Padrão

    Um cara aqui de Pomerode foi preso por estar fazendo esse "remédio". Começou a tratar a mãe dele, melhorou e começou a fazer para outras pessoas sem cobrar nada.

    Prisão de homem que ajudava pessoas com câncer em Pomerode repercute em São Paulo

    Repercute em São Carlos (SP) o caso do cidadão de Pomerode Carlos Kennedy Witthoeft que foi preso em junho deste ano por fabricar e distribuir gratuitamente um “remédio” contra o câncer. É que a substância em questão, fosfoetanolamina sintética, foi desenvolvida no campus da Universidade de São Paulo (USP) da cidade do interior paulista e não tem autorização para ser comercializada.

    O portal G1 e a EPTV, afiliada da TV Globo, repercutem o caso desde a semana passada. Mostraram, como fiz aqui no blog, o caso de pessoas que conseguem na Justiça autorização para receber a substância.

    Na reportagem mais recente é citado o caso do corretor de imóveis de Blumenau Orlando Neves. Ele recebia a fosofetanolamina de Witthoeft e também conseguiu na Justiça a substância para continuar o tratamento. De acordo com o texto da EPTV, Neves tinha três tumores no fígado e agora só tem um.

  5. #4

    Padrão

    Citação Citando Alma.Negra Ver mensagem
    Agora o que falta é dentro das normas da lei, os dados clínicos, assim me disseram na Anvisa todo esse tempo. Eu acho que existe uma má vontade.
    E porque ele não entrega os tais dos dados clínicos?

    Citação Citando Alma.Negra Ver mensagem
    Agora quantas pessoas foram beneficiadas eu não sou capaz de dizer porque muitas delas, que eram pacientes terminais, estão aí, vivas. Então não sei dizer quantas pessoas foram curadas.
    Tem uma cara de pesquisa séria pra caramba.
    Olha, inventei um comprimido aqui que cura QUALQUER câncer, feito de 2 produtos super comuns e corriqueiros.
    Não faço idéia da eficiência do produto (quantas pessoas foram curadas), mas JURO de pé junto que cura.
    A prova são alguns pacientes terminais vivos (efeito placebo?).
    É uma conspiração da Anvisa contra mim.

    Cheira MUITO a snake oil, mas se eu estivesse com câncer eu tomava até xampu pra ver se curava.
    Colocou o cara na ignore list mas continuam quotando ele? A solução está aqui!.
    Paz nos fóruns

  6. #5

    Padrão

    Citação Citando jcouves Ver mensagem
    eu tomava até xampu
    Uma das substâncias está presente no xampu...
    Citação Citando JKP Ver mensagem
    qnd sai tinha um cara mijando ele terminou e virou pra mim e ficou balançando....
    Citação Citando Shura Ver mensagem
    Se o pau do cara fosse um em cima e outro embaixo seria excelente.

  7. #6

    Padrão

    Para analisarmos precisamos:Quais os artigos publicados?

    Tem que vê issaê.

    Não entendi o "aposentado" no título
    Citação Citando Colher Ver mensagem
    Se eu pudesse eu me auto-boqueteria felizão! Se vcs pararem pra pensar, é a mesmíssima coisa que tocar uma.

  8. #7

    Padrão

    Vida longa a hardMOB
    I'm crazy. You're crazy. This is crazy!

    {Referências}

  9. #8

    Padrão

    Aposentado, significa que ele parou de trabalhar oficialmente... não é?

  10. #9

    Padrão

    O problema é que ele não usou os camundongos, aí dá bug....

  11. #10

    Padrão

    Cheiro de pseudociência no ar.
    Não sou contra nem a favor, muito pelo contrário.
    Those who mind don't matter, and those who matter don't mind.
    Can't stop, won't stop.

  12. #11

    Padrão

    Dando uma pesquisada até que eles têm publicações recentes em bons lugares

    Synthetic phosphoethanolamine has in vitro and in vivo anti-leukemia effects.


    BACKGROUND: We recently showed that synthetic phosphoethanolamine reduces tumour growth and inhibits lung metastasis in vivo. Here, we investigated its anti-leukaemia effects using acute promyelocytic leukaemia (APL) as a model.

    CONCLUSION: Synthetic phosphoethanolamine has anti-leukaemic effects in an APL model by inhibiting malignant clone expansion, suggesting that it is an interesting compound for leukaemia treatment.
    Citado pela Nature

    Anti-angiogenic and anti-metastatic activity of synthetic phosphoethanolamine.

    BACKGROUND: Renal cell carcinoma (RCC) is the most common type of kidney cancer, and represents the third most common urological malignancy. Despite the advent of targeted therapies for RCC and the improvement of the lifespan of patients, its cost-effectiveness restricted the therapeutic efficacy. In a recent report, we showed that synthetic phosphoethanolamine (Pho-s) has a broad antitumor activity on a variety of tumor cells and showed potent inhibitor effects on tumor progress in vivo.

    CONCLUSION: Taken together, our findings provide evidence that Pho-s is a compound that potently inhibits lung metastasis, suggesting that it is a promising novel candidate drug for future developments.
    Pubmed

    Anticancer effects of synthetic phosphoethanolamine on Ehrlich ascites tumor: an experimental study.

    BACKGROUND: Antineoplastic phospholipids (ALPs) represent a promising class of drugs with a novel mode of action undergoes rapid turnover in the cell membrane of tumors, interfering with lipid signal transduction, inducing cell death. The aim of this study was to investigate the synthetic phosphoethanolamine (Pho-s) as a new anticancer agent.

    RESULT: We found that Pho-s 2.30 mg/ml induced cytotoxicity in all tumor cell lines studied without affecting normal cells.

    CONCLUSION: These findings suggest that Pho-s is a potential anticancer candidate drug.
    Pubmed

  13. #12

    Padrão

    Se isso aí curar mesmo, aí que não vai ser aprovado nunca.

    Afinal, como vão fazer pra arrancar dinheiro de gente desesperada com tratamentos se existir uma cura?

  14. #13

    Padrão

    Citação Citando jackOld Ver mensagem
    Uma das substâncias está presente no xampu...
    por isso a menção
    Colocou o cara na ignore list mas continuam quotando ele? A solução está aqui!.
    Paz nos fóruns

  15. #14

    Padrão

    Ahaha, mas óbvio que é um charlatão do caralho.
    Citação Citando rdgr Ver mensagem
    Precisa contratar uns maluco pra programar e já era.

  16. #15

    Padrão

    Tb disseram que iam fazer um motor que não parava nunca, movido pela gravidade, movimentos angulares. Um dos tópicos mais engraçados da HM...

    Agora só falta provar. rsrs
    "Há tantos burros mandando em homens de inteligência, que, às vezes, fico pensando que a burrice é uma ciência."- Ruy Barbosa

  17. #16

    Padrão

    Se for brincadeira ele deve ir preso, se for sério ele deve ir preso também.

    Porque?

    Se eu contar terei que matar todos do fórum.
    Diga não ao PT, por um Brasil melhor.

  18. #17

    Padrão

    Não entendo nada sobre o assunto para dizer se a pesquisa faz sentido ou não, mas a reportagem me pareceu querer desacreditar e desqualificar o pesquisador, a julgar pela forma como foi redigida. Só por isso eu dava algum crédito antes de jogar pedras.

  19. #18

    Padrão

    O cara não é qualquer charlatão ou att whore como falaram. É doutor em química há quase 40 anos (1979), o currículo Lattes dele é bem razoável, possui uma lista enorme de publicações.

    Acredito que o fato de ele não afirmar os efeitos no organismo e agir com cautela seja em decorrência de não ser médico, mas sim químico. Se opinasse diretamente acerca dos efeitos no organismo estaria entrando em assunto fora da área de conhecimento dele.

    Se existem tantos estudos técnicos em revistas renomadas afirmando a eficácia do medicamento, ao ponto de o judiciário estar determinando o fornecimento, já passou da hora de realizar testes sérios sobre isso.

    Mas acho que não é interessante, né? Afinal, custa apenas R$0,10 o comprimido e a promessa é de curar em cerca de oito meses. Já a quimioterapia custa uns R$3.000,00 ~ R$5.000,00 cada ampola, uma ampola por sessão, quatro sessões por mês, durante seis meses = R$72.000,00 a R$120.000,00.

    Sendo a quimioterapia um tratamento sofrido, degradante e com resultados duvidosos, especialmente em caso de metástase.

    Então, fica bastante claro que há INÚMERO$ MOTIVO$ para se evitar o desenvolvimento dessa pesquisa.

  20. #19

    Padrão

    Não duvido não que muitas doenças por ai poderiam ser curadas (ou pelo menos tratadas) de alguma forma mais eficaz...
    Mas infelizmente... é o dinheiro que manda... tem muito interesse por trás...

    sempre tive a impressão de que Quimioterapia no final das contas mais prejudica a pessoa do que ajuda...
    mas isso é opinião pessoal, sem base nenhuma então.. cada um cada um...
    Última edição por Re.Nan : 26-08-2015 às 13:37

  21. #20
    hardMOB Staff - Moderação Avatar de OriOn
    Registro
    Aug 2001
    Mensagens
    16.310

    Padrão

    E como faz pra manipular a fórmula?
    Em busca de um mundo mais justo e perfeito.

  22. #21

    Padrão

    Esse é o problema do brasileiro: quando alguém consegue desenvolver algo já vem todo mundo sentando o pau e torcendo pra ser falso. Coitado do cara...
    Otimismo é para os fracos: sou realista!

  23. #22

    Padrão

    Cara, em termos de doença sou totalmente adepto à teoria da conspiração.

    Tem uma sonda em Jupiter, mas não tem uma cura pro câncer??? Tipo, "Ah, mandar um robô para 778 milhões de quilômetros da terra em um local inóspito e praticamente desconhecido é traks de boas" E a cura do cancer? "Ta dooooido, essa doença é sinistrosa demais, nem rola, não dá para curar vamos todos morrer".

    Não tenho conhecimento químico/biológico do processo de um câncer, mas não é pussibru que não exista pelo menos um remédio que NO MÍNIMO isole a doença sem danos agravantes como os da quimioterapia.
    Última edição por Crag Hack : 26-08-2015 às 14:17
    Citação Citando Overhaulin' Ver mensagem
    Eu não consigo cagar sem estar com chuveiro ligado....

  24. #23

    Padrão

    Citação Citando Metagem Ver mensagem
    Esse é o problema do brasileiro: quando alguém consegue desenvolver algo já vem todo mundo sentando o pau e torcendo pra ser falso. Coitado do cara...
    “A fosfoamina está aí, à disposição, para quem quiser curar câncer”

    Você imagina quantas pesquisas, e quantos bilhões estão sendo investidos nesse exato momento para fazer o que esse sujeito citou como se fosse uma conversa de padaria? Acho válido haver desconfiança nesse novo método.
    Última edição por Pearson : 26-08-2015 às 14:24
    ///////

  25. #24

    Padrão

    Citação Citando Pearson Ver mensagem
    “A fosfoamina está aí, à disposição, para quem quiser curar câncer”

    Você imagina quantas pesquisas, e quantos bilhões estão sendo investidos nesse exato momento para fazer o que esse sujeito citou como se fosse uma conversa de padaria? Acho válido haver desconfiança nesse novo método.
    Publica aqui na HM para análise dos especialistas

  26. #25

    Padrão

    a chance de ser vdd é pequena, infelizmente
    Google ads

Página 1 de 3 12 ... ÚltimaÚltima

Compartilhar

Permissões