• O autor

      Rodrigo Guerini é historiador, professor, autor do blog SanroJoga e redator de jogos para a hardMOB.

      As Ruínas Perdidas de Arnak (Devir)

      Ir para locais paradisíacos, buscar tesouros esquecidos, enfrentar criaturas míticas. Há décadas que a busca do misterioso nos é suprida com filmes e jogos de videogame como em Indiana Jones, Tomb Raider e Uncharted. Apesar disto nenhum jogo de tabuleiro chegou perto desta ideia.



      As Ruínas Perdidas de Arnak é a exceção da regra, não só traz a questão da exploração de locais desconhecidos como sucede ao entregar os elementos sobrenaturais, os artefatos mágicos, mas ligado o suficiente a realidade para dar alguma credibilidade as ações que estamos fazendo.

      Nele os jogadores buscam encontrar um templo perdido numa ilha mítica e inexplorada, encontrando diversos artefatos durante a expedição, enfrentando guardiões sobrenaturais e, claro, anotando tudo no seu caderninho porque tudo isto pertence a um museu, certo?



      Como jogo, Arnak reúne diversas mecânicas como o deckbuilding, a alocação de trabalhadores e trilha de bônus e pontuação, mas nunca exagerando em um aspecto ou outro. Seu brilho está justamente em se apoiar nestas várias características para dar uma experiência coesa.

      Afinal, como dizer que Arnak se apoia centralmente na alocação de trabalhadores se são apenas dois meeples por rodada? Ainda mais no meio de tantas outras ações possíveis que podem ser realizadas como a compra de itens, a descoberta de artefatos, o avanço no templo e o engenhoso uso de recursos. Mas ao contrário de diminuir a importância dos trabalhadores, o efeito é justamente o inverso, a escolha de cada uma de suas ações fica ainda mais interessante.



      Tudo isto e poderíamos estar falando de um jogo denso, pesado, para poucos. Mas a beleza está justamente aqui: As Ruínas Perdidas de Arnak é um jogo simples para os já iniciados, que se talvez não seja o jogo ideal para apresentar alguém de fora do hobby devido as inúmeras mecânicas somadas, não irá afugentar aquele que já conhece um jogo ou outro.

      Pontos Positivos

      - Bem coladinhos – O tema ligado a mecânica, a arte ligada ao tema, os componentes um show a parte e um dos tabuleiros mais lindos (sem deixar de ser funcional) dos últimos anos. Arnak é um deleite aos olhos e ao tato.



      - O que fazer nesta rodada? – Arnak é daqueles jogos que o jogador precisa criar limonadas com seus limões a todo momento. Alguém alocou no lugar que você precisava? Como alterar toda a estrutura que já estava em sua mente para ainda conseguir o objetivo planejado? Isto faz de Arnak um jogo interessante desde o primeiro turno.

      Pontos a Considerar

      - Instrumentos para um objetivo – Há várias formas de se fazer pontos em Arnak, mas todos eles são complementares uns aos outros. Um jogador que queira focar apenas numa mecânica, como o deckbuilding, por exemplo, fará uma pontuação abaixo da média. Seguindo o tema, seu objetivo é explorar todas as possiblidades que a ilha oferece, não apenas um aspecto.



      Pontos negativos

      - Faltou a cereja no topo – Arnak é daqueles jogos que é difícil encontrar problemas. Mas, ao olhar os componentes da expansão, fica a estranha sensação de que ele poderia ser ainda melhor. Tudo que está na expansão poderia estar no jogo base: mais templos e poderes assimétricos se destacam. Por outro lado é um atestado de um bom jogo quando seu principal ponto negativo é que ele poderia ser mais do que ele já é.



      Conclusão

      As Ruínas Perdidas de Arnak é uma das melhores indicações de jogos de tabuleiro que posso dar. Um tema agradável, fortemente amarrado com suas mecânicas; não é complexo o suficiente para afugentar novatos, nem simplista que desagrada aos experientes. Se há um espaço em sua prateleira e um mínimo interesse não há o porquê pensar duas vezes.
      Comentários 2 Comentários
      1. Avatar de pombodoido
        As Ruínas Perdidas de Arnak (DEVIR, DEVIR... DEVIR, DEVIR... é o melhor para DEVIR, DEVIR). No mais, excelente análise Click here to enlarge.
      BEST_ANSWER_PLACEHOLDER
      1. Avatar de Rodrigo Guerini
        Click here to enlarge Citando pombodoido Click here to enlarge
        As Ruínas Perdidas de Arnak (DEVIR, DEVIR... DEVIR, DEVIR... é o melhor para DEVIR, DEVIR). No mais, excelente análise Click here to enlarge.
        Corrigido. Você está certíssimo. Em minha defesa, eles erram toda hora no manual, tenho direito ahhahah...

        (Obrigado). Click here to enlarge
      Para comentar por favor registre-se.